PUBLICIDADE
3
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Vila Nova de Cerveira

Cerveira está a exportar mais (e subiu duas posições na tabela)

20 Abril, 2024 - 01:39

98

0

“O Governo deve investir no nosso concelho, nas nossas redes viárias e no transporte ferroviário”, defende Rui Teixeira.

Vila Nova de Cerveira já é o 15º concelho mais exportador da Região Norte, entre os 86 municípios. Subiu duas posições apenas num ano.

 

O mais recente boletim trimestral Norte Conjuntura, elaborado pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte, referente ao 4º trimestre de 2023, reafirma ainda a 2ª posição de Vila Nova de Cerveira a nível distrital, logo atrás de Viana do Castelo.

 

Embora as exportações de bens tivessem diminuído na maioria das sub-regiões do Norte, o Alto Minho e o Alto Tâmega foram as exceções, registando um crescimento de 5% em ambos os casos.

 

Para este aumento, o Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira, Rui Teixeira, não tem dúvidas de que “a dinâmica e a persistência das empresas instaladas nos dois polos industriais deram um grande contributo, concretizado num volume de negócios muito elevado”.

 

Com este vigor industrial, corroborado por estatísticas regionais e nacionais, o autarca cerveirense Rui Teixeira assegura o compromisso de “por um lado, continuar a trabalhar para dar condições para que quem cá está se mantenha e, por outro, para atrair novos investimentos. Condições para as empresas e para os trabalhadores, em termos de transporte, do mercado de trabalho, da habitação, de energia e de tecnologia. Se as indústrias de Cerveira contribuem, e muito, para o PIB nacional é indispensável o investimento público no concelho”.

 

“O Governo deve investir no nosso concelho, nas nossas redes viárias e no transporte ferroviário, adaptando a circulação ferroviária e a passagem de mercadorias com horários que permitam a utilização da ferrovia”, acrescenta.

Ainda de acordo com o boletim trimestral da CCDR-N, a população empregada do Norte cresceu 1,9% no 4º trimestre de 2023, em comparação com o ano transato, o que representa um aumento de 32 mil novas pessoas empregadas na Região, quando o aumento, a nível nacional, foi de 1,6%. O Norte Conjuntura apresenta as tendências da evolução económica na Região, no curto prazo.

 

 

[Fotografia: Ilustrativa/Município VN Cerveira]

Últimas