PUBLICIDADE
3
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Valença

Carpinteira: “Valença e Tui continuam a trabalhar para valorizar os Caminhos de Santiago”

25 Julho, 2023 - 11:46

683

0

Dia de Santiago.

“É importante que valorizemos os Caminhos de Santiago. Que valorizemos o nosso património. Saudamos hoje todos os peregrinos e todos os galegos, porque hoje – para além do Dia de Santiago – é também o Dia da Galiza”.

 

As palavras foram deixadas esta terça-feira pelo Presidente da Câmara Municipal de Valença, José Manuel Carpinteira, antes do corte de um enorme bolo em forma de Seta de Santiago confecionado propositadamente para celebrar o dia deste santo.

 

“A Eurocidade Valença/Tui continua a trabalhar para valorizar os Caminhos de Santiago”, assegurou.

 

Terminado o discurso, foi cortada e degustada a maior e mais doce seta de Santiago.

 

 

Veja as fotos [Município Valença]:

 

 

 

Um bolo com 13 metros e 400 quilogramas, em forma de seta amarela, a apontar de Valença para Santiago de Compostela, marcou uma vez mais a homenagem de Valença aos peregrinos e ao Caminho Português para Santiago, no Dia da Galiza e de Santiago esta terça-feira, dia 25 de julho.

 

A Praça da República, na Fortaleza, foi o palco para a instalação deste bolo gigante distribuído aos peregrinos e aos turistas.

 

O bolo foi elaborado por uma pastelaria de Valença. Igualou o recorde da primeira edição, no ano passado, que alcançou precisamente os 13 metros de extensão.

 

Peregrinos de todo o mundo deslocam-se, por esta altura, a Santiago de Compostela para a festa de Santiago o apóstolo. Na Galiza é feriado a 25 de julho, é o Dia Nacional da Galiza.

 

Recorde-se que a Seta de Santiago (ou seta amarela) é dos símbolos mais internacionais do Caminho de Santiago, pintada a brocha em calçadas, casas, cercas e árvores.

 

Tem uma origem recente, pois nasceu em 1984 por iniciativa de um sacerdote d’O Cebreiro, Elías Valiña, que sinalizou deste modo, desde Roncesvalles até Santiago, todo o Caminho Francês.

 

Ao lado da seta amarela, outro sinal identificador do Caminho, neste caso já histórico, é a vieira ou concha, que podemos ver esculpida numa grande quantidade de igrejas ou monumentos, e atualmente representada, junto à seta amarela, em todos os indicadores do Caminho.

 

Valença é ponto de passagem e convergência de peregrinos de três caminhos para Santiago de Compostela: o Central, o da Costa e o das Torres.

 

Na Fortaleza, os peregrinos entram pelas portas da Coroada e saem pelas portas da Gaviarra, sob o Baluarte do Socorro, que remata o topo norte da fortificação e oferece a melhor vista para Tui, o rio e a ponte que o atravessa.

 

A saída em túnel faz a ligação à centenária ponte internacional. A meio da ponte as setas marcam o caminho, mas também a oportunidade de estar com um pé em Portugal e outro em Espanha, na porta de entrada na Galiza.

 

 

[Fotografias capa: Screens Município Valença]

Tópicos:

#Homenagem

Últimas