PUBLICIDADE
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Caminha

Caminha inaugurou passagem pedonal e retirou “do isolamento” uma centena de habitações

20 Agosto, 2022 - 17:06

430

0

Presidente da Câmara lembrou Guilherme Lagido, autarca já falecido.

A população do lugar da Póvoa, em Vila Praia de Âncora, pode a partir de agora aceder à parte poente da Vila em segurança. No final da manhã deste sábado foi formalmente aberta a passagem pedonal superior sobre a EN 13.

 

A obra vem, nas palavras da autarquia, “retirar do isolamento cerca de uma centena de habitações” localizadas a poente da Estrada Nacional 13 e estabelece um atravessamento seguro da via.

 

A travessia foi preparada desde 2014 e integrada numa obra mais vasta, a reabilitação urbana da Sandia e Vista Alegre, que teve já a concretização de diversos arruamentos e infraestruturas que beneficiaram grande parte da zona norte de Vila Praia de Âncora, correspondendo a um investimento global superior a um milhão de euros.

 

O Presidente da Câmara, Miguel Alves, lembrou a pessoa que idealizou a travessia, o antigo Vice-Presidente da Câmara Municipal de Caminha, Guilherme Lagido, entretanto falecido.

 

Numa altura em que não havia uma solução para responder aos legítimos anseios da população daquela zona, Guilherme Lagido foi capaz de encontrar uma forma, que posteriormente seria integrada na empreitada de reabilitação urbana da Sandia e Vista Alegre e corresponde a um investimento global de 991.962,05 euros + IVA.

 

“Com esta obra, o Município conseguiu promover a qualificação do ambiente urbano, do espaço público e das vivências por ele proporcionadas, através da melhoria do desenho e do mobiliário urbano, da pavimentação de arruamentos e passeios, da introdução de elementos arbóreos, da eliminação de barreiras arquitetónicas e visuais”, considera a edilidade.

 

 

Veja a galeria de fotos [créditos: Município Caminha]

 

 

A Ação de Reabilitação Urbana – Sandia – Rede Viária e Espaço Público, Acessibilidade a Pessoas com Mobilidade Reduzida, uma obra estruturante e muito desejada pelos ancorenses, compreendeu duas fases.

 

A ação foi delimitada a norte: pelos topos das ruas 25 de Abril e da Póvoa; a sul pelas ruas Júlio Dinis Eça de Queiroz, da Vista Alegre, de Pardinheiros até à rua de Gontinhães; a poente pelas ruas Luís de Camões e de Gontinhães; e a nascente pela rua da Póvoa, parte da rua 25 de Abril e parte da atual EN 13. Este foi um investimento financiado pelo FEDER em 85%, sendo a restante quantia suportada pelo Município de Caminha.

 

A empreitada foi financiada por duas candidaturas denominadas “Rede viária e espaço publico (Sandia)” e “Acessibilidade a pessoas com mobilidade reduzida (Sandia)”, submetidas ao Aviso Planos de Ação de Regeneração Urbano do Programa Operacional Regional do Norte – NORTE2020.

 

 

[Fotografia capa: Município Caminha]

Últimas