PUBLICIDADE
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Caminha

Caminha: Antiga escola primária de Riba de Âncora vai dar lugar a Centro de Dia

30 Agosto, 2022 - 10:48

275

0

Até ao final do ano, pelo menos seis instituições do concelho deverão alavancar conjuntamente um investimento superior a 5 milhões de euros.

A nova sede do Centro de Dia e Serviço de Apoio Domiciliário de Santa Maria de Riba de Âncora vai nascer no que outrora foi a escola primária da freguesia.

 

O edifício, propriedade da Câmara Municipal de Caminha, foi cedido gratuitamente, através de contrato comodato, por 50 anos, para instalação do equipamento social. Depois de várias vicissitudes, a obra de adaptação do imóvel arrancou formalmente no passado sábado e deverá prolongar-se por cerca de seis meses.

 

O Município lembra que esta é uma obra para a comunidade, uma comunidade alargada, que não se limita aos utentes da freguesia de Riba de Âncora. Além disso, “quando apoiamos a população idosa, apoiamos também a sua família. Também por isso, esta é uma obra para a comunidade”, salientou o Presidente da Câmara, Miguel Alves, na cerimónia de sábado, no próprio edifício, que incluiu a consignação da obra à empresa que a vai executar, a Baltor, vencedora do concurso.

 

O Presidente da Câmara elencou todos os que contribuíram para tornar o sonho realidade, começando pelo Centro Paroquial e Social Santa Maria Riba de Âncora, pela persistência e pela capacidade de trabalho e enalteceu o papel do Padre Manuel Joaquim.

 

Miguel Alves elogiou também o trabalho comunitário que continua a ser desenvolvido pelo vice-presidente do Centro, Flamiano Martins, frisando que nunca desistiu nem deixou de servir o outro, mesmo após deixar a vida autárquica.

 

Na mesma linha, Miguel Alves elogiou o Presidente da Junta de Freguesia de Riba de Âncora, Paulo Alvarenga, trabalhador, insistente e incansável junto da Câmara, sempre em busca de mais apoios para desenvolver a sua freguesia. Exemplificando, Miguel Alves referiu que “não há carro sem motor, nem corpo sem coração e esse ‘coração’ bate forte e às vezes bate muito”.

 

Importante também, lembrou, foi o contributo do Conselho Diretivo dos Baldios de Riba de Âncora, sempre envolvido e impulsionador dos projetos que beneficiam a comunidade, que apoia o projeto financeiramente.

 

O Presidente da Câmara deixou palavras de confiança também para a empresa que agora agarra mais esta obra, a Baltor, empresa que, entre outras, foi também responsável pelas importantes obras de modernização e requalificação da Escola Secundária de Caminha e agora do novo estabelecimento de ensino de Vila Praia de Âncora.

 

A obra atual é assinada pelo arquiteto Pita Guerreiro que, como referiu Miguel Alves, foi capaz de encontrar uma solução para a adaptação do edifício, consentânea com aquilo que é a disponibilidade financeira.

 

A intervenção na antiga escola primária de Riba de Âncora vem fortalecer a oferta social do concelho, e junta-se a um investimento global vultoso, já em curso nesta área.

 

Como resumiu o Presidente da Câmara, até ao final do ano, pelo menos seis instituições do concelho deverão alavancar conjuntamente um investimento superior a 5 milhões de euros nas áreas das residências para idosos, apoio domiciliário, centro de dia e também apoio à deficiência.

 

Recorde-se que um passo importante foi dado recentemente, através programa PARES, que garantiu apoio ao investimento em três equipamentos sociais no concelho de Caminha, no montante de 2,4 milhões de euros.

 

O financiamento em causa veio beneficiar a Casa de Repouso da Confraria do Bom Jesus dos Mareantes, em Caminha, mas também a reestruturação do Centro Bem Estar Social de Seixas e ainda a implementação de um Centro de Atividades e Capacitação para a Inclusão (CACI), em Vila Praia de Âncora.

 

Há por outro lado, mais investimentos previstos na área social, designadamente no Centro Social e Cultural de Vila Praia de Âncora, a que se junta um projeto para a freguesia de Gondar, estando aqui em causa um projeto comunitário que visa apoiar famílias da aldeia.

 

Acresce o investimento privado em Vila Praia de Âncora, que está já em fase adiantada e que aproveita as antigas instalações da Ancorensis, que vão dar lugar a uma moderna ERPI – Estrutura Residencial Para Pessoas Idosas, num investimento global de nove milhões de euros.

 

“É isto que está a acontecer”, salientou Miguel Alves, considerando fundamental uma sociedade que cuida dos que antes cuidaram de nós, dos que sabem mais: “uma sociedade sem memória nunca dará origem a uma comunidade coesa. Dizer aos nossos filhos que é preciso apoiar os mais idosos é contribuir para que no futuro sejam eles a cuidar de nós também”, afirmou.

 

Coube a Flamiano Martins, logo no início da sessão, recordar todo o percurso atribulado do projeto que agora avança definitivamente e da melhor maneira na antiga escola primária de Riba de Âncora. A escola foi construída em 1982 e fechou em 2014.

 

Em 2015, como contou o responsável, numa visita dos presidentes da Câmara e da Junta de Freguesia, foi traçado o objetivo de aproveitar a estrutura para terceira idade e o contrato de comodato através do qual a Câmara cedeu o edifício permitiu avançar. O projeto entretanto elaborado era demasiado dispendioso, o que, aliado a circunstâncias várias, o inviabilizou. O atual aproveita
ao máximo a estrutura existente e já começou a ser agora executado.

 

 

[Fotografia: Município Caminha]

Últimas