PUBLICIDADE
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Melgaço

Batista: “Sem cooperação entre os dois lados da fronteira não poderemos fazer o caminho certo”

16 Dezembro, 2021 - 18:33

474

0

Jornada de encerramento do projeto ‘Raia Termal: um destino em dois países’.

“Este projeto permitiu-nos abraçar os territórios, criar relação nos territórios, criar pontes que perdurarão para outros e maiores projetos que a cooperação tem que fazer. Com o projeto Raia Termal conseguimos implementar relevantes ações nos dois lados da fronteira”. A mensagem foi deixada esta quinta-feira pelo presidente da Câmara de Melgaço, Manoel Batista, na jornada de encerramento do projeto Raia Termal: um destino em dois países.

 

Durante a sessão, o autarca destacou a importância da cooperação transfronteiriça na realização daquilo que qualificou como “importantes” projetos.

 

“Temos todos noção hoje que, sem cooperação estreita entre os dois lados da fronteira não poderemos fazer o caminho certo para os territórios”, disse Batista.

 

“Só com a atratividade do ponto de vista industrial e a aposta no desenvolvimento num conjunto de áreas importantes nos nossos territórios, conseguiremos trazer economia e mais qualidade de vida para os territórios. Estão aqui alguns dos desafios importantes, do meu ponto de vista, daquilo que é a cooperação. E o grande resultado é, sem dúvida, a aproximação dos territórios, uma maior ligação dos territórios”, considerou.

O autarca socialista deixou por isso a garantia de que “vamos continuar a trabalhar, dando continuidade a esta cooperação. Os desafios são grandes e temos de os agarrar para trazer mais desenvolvimento para os dois territórios”.

 

Lançado a 18 de dezembro de 2017, sob o princípio Raia Termal: um destino em dois países, este projeto teve como intuito criar um único destino de fronteira termal e, assim, contribuir para o desenvolvimento das termas e promover um turismo de qualidade na área transfronteiriça entre a Galiza e o Norte de Portugal, nomeadamente nos concelhos de Melgaço, Terras de Bouro e Ourense.

 

Ao longo destes quatro anos, foi definida uma estratégia de turismo termal único e comum para todo o território, sendo implantadas diversas ações com o intuito de promover e valorizar o património termal nestas localidades, e dar a conhecer o principal destino turístico transfronteiriço de turismo termal, de natureza, de cultura e património da península ibérica.

 

As ações passaram pela apresentação de uma oferta d itinerários e produtos de ambos os lados da fronteira. Em Melgaço, o investimento foi de 404.600,00 euros, cofinanciado pelo FEDER no valor de 305.450,00 euros.

 

 

[Fotografia: Município Melgaço]

Últimas