PUBLICIDADE
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Alto Minho
Destaques
Espanha
Monção

Barbosa: “Espero que haja o bom senso de Portugal e Espanha se entenderem”

7 Junho, 2021 - 23:13

25

0

PUB O presidente da Câmara de Monção, António Barbosa, mostrou-se esta segunda-feira bastante surpreendido com a medida anunciada esta segunda-feira pelo Governo espanhol de exigência de um teste negativo à COVID-19 para […]

PUB

O presidente da Câmara de Monção, António Barbosa, mostrou-se esta segunda-feira bastante surpreendido com a medida anunciada esta segunda-feira pelo Governo espanhol de exigência de um teste negativo à COVID-19 para atravessar a fronteira terrestre com Espanha.

“Numa altura em que os processos de vacinação estão numa marcha muito acelerada, parece-me que essa é uma notícia muito má. Espero que não passe de mera especulação”, disse o presidente da Câmara de Monção à Rádio Vale do Minho.

Em síntese, Barbosa qualifica a medida como “desproporcionada” tendo em conta a realidade que se vive tanto no Alto Minho como na Galiza em relação à incidência da COVID-19. “Espero que haja o bom senso do lado português e do lado espanhol se entenderem neste tipo de matérias”, concluiu o autarca monçanense.

Falam-se já em exceções. Essas, conforme avança o Jornal de Notícias, estão evidentemente direcionadas para motoristas internacionais, trabalhadores transfronteiriços e para quem vive até uma distância de 30 quilómetros das fronteiras. No entanto, não estão a convencer a população. Nem a população nem o próprio Governo.

 

 

Governo ameaça ‘com mesma moeda’

 

 

O chefe da diplomacia portuguesa afirmou esta segunda-feira que a exigência de um teste negativo à COVID-19 para atravessar a fronteira terrestre com Espanha “só pode ser um erro”, sublinhando que, caso persista, Portugal terá de tomar “medidas de reciprocidade”.

De acordo com o jornal O Minho, Augusto Santos Silva salientou que já foram pedidos esclarecimentos às autoridades espanholas e que aguarda por uma resposta, referindo que a resolução da Direção Geral de Saúde (DGS) de Espanha, “viola” as boas práticas que têm presidido na coordenação da gestão comum da fronteira terrestre.

 

 

Monção com seis casos ativos

 

 

Entretanto, Monção voltou a piorar. De acordo com o relatório epidemiológico emitido esta segunda-feira pela ULSAM, surgiram dois novos casos de infeção pela COVID-19 no concelho. Nenhum recuperado.

São agora seis casos ativos de COVID-19 neste concelho.

O concelho de Monção segue agora com 1.175 casos confirmados de infeção pela COVID-19, sendo que seis estão ativos. Há 1.125 casos recuperados e 44 óbitos registados.

 

 

[Fotografia: Arquivo / DR]

 

 

PUB

 

 

Últimas