Menu

0

0

Caminha
Destaques

Autárquicas/Caminha: Chega fora da corrida – Candidato entregou listas… na ‘porta’ errada!

4 Agosto, 2021 - 12:57

6

0

PUB O Chega está fora da corrida nas próximas eleições autárquicas, no concelho de Caminha. Por engano, o cabeça-de-lista à Câmara Municipal, Carlos Gomes Pinto, entregou as respetivas listas no […]

PUB

O Chega está fora da corrida nas próximas eleições autárquicas, no concelho de Caminha. Por engano, o cabeça-de-lista à Câmara Municipal, Carlos Gomes Pinto, entregou as respetivas listas no local errado. Quando a equipa deu pelo erro… já era tarde demais.

“O candidato a Caminha, por distração, entendeu que a entrega seria na Câmara. Foi lá e entregou o processo na sexta-feira… atempadamente e antes do final do prazo [segunda-feira, 2 de agosto]”, contou à Rádio Vale do Minho a presidente da distrital de Viana do Castelo do partido, Cristina Miranda.

“Foi recebido e a funcionária emitiu um documento onde declara ter recebido o processo de candidatura às autárquicas de 2021 do candidato do Chega. Carimbou. E mandou-o embora. E ele veio… convicto de que tinha entregue o processo no sítio correto”, prosseguiu a dirigente.

 

 

Declaração e carimbo do Município de Caminha a confirmar receção das listas do Chega

[Fotografia: cedida à Rádio Vale do Minho]

 

Dias depois, os alarmes soaram no partido. “A Câmara não nos disse nada. Mas já era tarde… e o candidato ficou obviamente estupefacto. Mesmo ele tendo cometido um erro, é estranho que a pessoa que recebeu não tenha alertado imediatamente ou até mesmo pouco depois para uma situação que não era da competência deles”, apontou Cristina Miranda em tom indignado.

Nada a fazer. O prazo tinha esgotado. O Chega, que iria estrear-se no concelho em eleições autárquicas estava oficialmente fora.

“A Câmara aceitou algo que não é da competência deles. Ainda autentica como se fosse da competência deles. Mandou o nosso candidato à sua vidinha tranquilo, pensando ele que tinha entregue no sítio correto… e pronto”, lamentou. “É assim que uma lista completa, com gente válida, promissora, fica de fora”.

Em tom pragmático, Cristina Miranda contou ainda que o mesmo candidato “com mais disponibilidade” entregou também outro processo em Vila Nova de Cerveira. Voltou a cometer o mesmo erro. “Mas Cerveira deu alarme passado pouco tempo” e as listas foram entregues no local certo, no Tribunal, ainda a tempo.

 

 

Chega vai apresentar queixa

 

 

O Chega não vai ficar de braços cruzados. “Vamos apresentar queixa junto da Comissão Nacional de Eleições (CNE). Pese embora o facto de sabermos como é que este país funciona e que pode tudo dar em águas de bacalhau, como costuma dizer-se”, referiu. “Mas vamos exercer o nosso direito porque há aqui qualquer coisa de muito estranho”.

“Temos de aceitar, em primeira mão, que o erro é nosso. Se criamos um lapso destes, os primeiros culpados somos nós. No entanto, achamos extremamente bizarro alguém receber uma candidatura sabendo que essas candidaturas são entregues no Tribunal e não nas Câmaras”, considerou.

Com o Chega de fora, as próximas eleições autárquicas em Caminha contam agora com a participação de quatro forças políticas: PS; coligação O Concelho em Primeiro (PSD/CDS-PP/Aliança/PPM); CDU e Bloco de Esquerda.

As próximas eleições autárquicas estão marcadas para dia 26 de setembro.

 

 

[Fotografias: Arquivo / DR]

 

 

PUB

 

 

Últimas