PUBLICIDADE
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Arcos de Valdevez

Arcos: Festival ‘Sons de Vez’ vai regressar – Traz Moonspell, Dino D’Santiago, Tarantula… e muito mais

10 Janeiro, 2022 - 00:58

385

0

Todos os sábados de 5 de Fevereiro a 26 de Março.

Moonspell, Dino D’Santiago, PAUS, Club Makumba ou Tarantula são alguns dos artistas que irão celebrar os 20 anos do Festival Sons de Vez, uma iniciativa do Município/Casa das Artes arcuense que visa colocar o concelho na rota dos mais importantes momentos de promoção da cultura musical nacional.

 

Esta edição comemorativa, que decorre todos os sábados de 5 de Fevereiro a 26 de Março, coloca no palco da Casa das Artes em Arcos de Valdevez, nomes consagrados e emergentes numa festa que assinala o regresso aos palcos depois de duas edições interrompidas pela pandemia.

 

Também em jeito de comemoração, os Moonspell celebram 30 anos e abrem as portas do festival deste ano no dia 5 de fevereiro, num regresso muito esperado onde deixaram o saudosismo em banho-maria desde 2007.

 

Na segunda noite, a 12 de fevereiro, há dose dupla de atuações. A primeira é com os The Twist Connection, influenciados por uma série de estéticas do séc. XX que entraram pelo novo milénio adentro, dos 50 ́s ao Punk. A noite segue com os Club Makumba, um dos mais recentes projetos musicais da cena cultural atual. Teve origem na parceria criada entre Tó Trips (Dead Combo, Lulu Blind, entre outros) e João Doce (Wraygunn), a que se juntam agora Gonçalo Prazeres e Gonçalo Leonardo.

 

No fim-de-semana seguinte, a 19 de Fevereiro, o palco fica entregue a uma das vozes mais quentes de Portugal. Dino D’Santiago é hoje a expressão da mistura e nome incontornável da música portuguesa da actualidade, com cada vez mais expressão além fronteiras.

 

A 26 de Fevereiro atuação dupla com Kiko &The Blues Refugees, um supergrupo formado por músicos experientes e conceituados do panorama nacional, que fazem do Blues um ponto de partida para o cruzamento com diferentes estilos: os novos blues da velha escola. Neste espetáculo, participação especial do amigo BJ Cole. A noite segue com o coletivo Rui 4TT, liderado pelo guitarrista Rui Fernandes.

 

Cabe a Noble, nome pelo qual assina Pedro Fidalgo na música, as honras de abertura da primeira data de Março do Festival Sons de Vez. Para este espectáculo intimista, o músico de Amarante propõe uma viagem por aquele que será o seu novo disco. A noite segue com o regresso da formação original dos Fingertips, para comemorar 15 anos do lançamento do primeiro álbum de originais da banda.

 

12 de Março é o fim de semana dedicado ao Indie Rock nacional, com Plastica a relembrar os grandes clássicos do Rock Psicadélico e apresentar temas inéditos do repertório e ainda com The Happy Mess, um dos projetos mais acarinhados da Indie Pop em Portugal que editou o ano passado, e pela primeira vez, um disco inteiramente em língua portuguesa com uma série de convidados especiais

 

No penúltimo fim-de-semana, a 19 de Março, Tarantula, pais do Heavy Metal Nacional lado a lado com os arcoenses Nó Cego que quebram um interregno de 10 anos sem tocar.

 

A 20ª Edição do Festival Sons de Vez fecha com os repetentes PAUS e a apresentação do seu mais recente disco “YESS”, onde o pulso de Lisboa se junta ao peso do rock a que tão bem nos habituaram, numa finesse desavergonhada.

 

 

[Fotografia: Arquivo/Festival Sons de Vez]

Últimas