PUBLICIDADE
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Autárquicas

António Barbosa: «Só os custos que o PS teve com outdoors igualam a nossa campanha até agora»

8 Agosto, 2017 - 03:11

162

0

Candidatura do PSD Monção às próximas eleições autárquicas entregou esta segunda-feira, no Tribunal local, as listas dos respetivos candidatos à Câmara Municipal, Assembleia Municipal e Juntas de Freguesia.

“Os custos que a candidatura do PS em Monção teve só com outdoors até agora são exatamente equivalentes aos custos da nossa campanha até ao momento”. Foi desta forma que António Barbosa respondeu esta segunda-feira às acusações de gastos excessivos vindas do lado socialista. À saída do Tribunal local, depois de ter entregue as listas dos respetivos candidatos à Câmara Municipal, Assembleia Municipal e Juntas de Freguesia, o candidato pelo PSD não perdoou. Recuou vários meses e lembrou os outdoors do PS colocados em vários pontos do concelho, antes dos atuais com o rosto do candidato à Câmara. “O dinheiro que o PS tem gasto em outdoors, nós temos investido de forma diferente: em trabalho, em campanha e em proximidade com as pessoas”. De discurso prático, voltou a sublinhar que “a campanha do PSD está a ser feita por gente de Monção e com recursos de Monção. É gente que trabalha muito! E que faz muito com tão pouco”.

Listas às Assembleias de Freguesia são “praticamente o dobro” do PS

Eram precisamente 14h05 quando Barbosa deu entrada no Tribunal. Liderava uma equipa composta por cinco elementos no total. O número cinco tem sido uma constante na campanha do candidato social-democrata e foi essa uma das primeiras questões lançadas à saída. O líder do PSD sorriu e guardou explicações para mais tarde. Pleno de confiança, António Barbosa justificou a sua alegria com “a quantidade de listas que temos às Assembleias de Freguesia. Temos também as nossas listas à Câmara e Assembleia Municipal preenchidas com o número máximo de pessoas”. “Isso significa que o eleitorado está a demonstrar uma confiança muito forte na nossa candidatura. Tenho a certeza absoluta que isto é uma demonstração do que vai acontecer no dia 1 de outubro”, considerou.
De referir que, tal como em 2013, a candidatura do PSD voltou a entregar as listas no último dia do prazo. “Isso aconteceu dada a quantidade de listas que temos às Assembleias de Freguesia. São praticamente o dobro relativamente à candidatura do Partido Socialista e nem faço referência à outra candidatura [CDS-PP]”, apontou António Barbosa. “Estamos a falar de uma força que está na oposição e de um partido que está no poder há 20 anos. Passadas duas décadas, tem este retrocesso de candidaturas que apresenta nas Assembleias de Freguesia. Isso já diz muito sobre o rumo que o concelho vai tomar a partir de 1 de outubro”, concluiu.
Em 2013, para a Câmara Municipal de Monção, o PS obteve 37,96% dos votos. O PSD ficou logo atrás com 37,92%. O CDS-PP alcançou os 17,7%. A taxa de abstenção foi de 41%. As próximas eleições autárquicas realizam-se no dia 1 de outubro.

Últimas