PUBLICIDADE
3
AVANÇAR

Menu

+

0

1

Alto Minho

Alto Minho: Presidente da CIM destaca importância da Rede de Apoio a Migrantes

19 Setembro, 2023 - 10:48

605

0

Iniciativa conjunta do Ministério da Coesão Territorial e das Autoridades de Gestão dos Programas Regionais.

Realizou-se esta segunda-feira, em Vila Nova de Cerveira, o Fórum para a Inclusão nos Territórios, uma iniciativa conjunta do Ministério da Coesão Territorial e das Autoridades de Gestão dos Programas Regionais para promover a reflexão e a partilha de experiências/boas práticas que poderá ser útil para ultimar a preparação dos Planos de Ação dos instrumentos territoriais integrados das CIM/AM na área do desenvolvimento social.

 

Este evento, que se realizou no espaço da Fundação Bienal de Cerveira, reuniu representantes do governo, autarcas e outros intervenientes que abordaram uma ampla variedade de temas e instrumentos de apoio à inclusão e ao desenvolvimento territorial.

 

Entre os presentes, destacaram-se as secretárias de Estado do Desenvolvimento Regional, Isabel Ferreira, e das Migrações, Isabel Rodrigues, e o presidente da Comissão Diretiva do NORTE 2030, António Cunha.

Na sessão de abertura, o presidente da CIM Alto Minho, Manoel Batista, salientou a importância de eventos que promovem a discussão ampla sobre a inclusão e o desenvolvimento social nos territórios.

 

Manoel Batista realçou a importância de uma visão holística da inclusão, que engloba princípios como equidade, competitividade, sustentabilidade e boa governação.

 

No seu discurso também colocou em evidência as problemáticas associadas ao desenvolvimento dos territórios mais “deprimidos” ou afastados dos centros de decisão, incluindo o risco de pobreza e exclusão social em comparação com territórios centrais.

 

Além disso, sublinhou a crescente população imigrante no Alto Minho e o compromisso da CIM com a implementação do projeto AMAM – Rede de Apoio a Migrantes no Alto Minho, financiado pelo Fundo para o Asilo, a Migração e a Integração, bem como os desafios relacionados com a população idosa, saúde mental, cuidados de saúde continuados, educação e habitação na região.

 

Manoel Batista enfatizou a necessidade de inovação e adaptação para enfrentar os desafios destas áreas, bem como o papel das parcerias e da coordenação no desenvolvimento de estratégias eficazes.

O presidente da CIM Alto Minho enalteceu o trabalho e o esforço de coordenação e concertação desenvolvido no Alto Minho ao nível do Plano de Desenvolvimento Social e a Carta Social Intermunicipal do Alto Minho, recentemente aprovados.

 

Para Manoel Batista, “este instrumento constitui uma oportunidade para a materialização técnica, procedimental e organizacional das novas competências da CIM, nomeadamente, no domínio da ação social, enquanto instrumento de planeamento e programação das políticas públicas de ação social, assegurando a articulação das prioridades supramunicipais com as definidas a nível nacional e regional”.

 

Manoel batista concluiu o seu discurso destacando a importância do trabalho conjunto na região para tornar o Alto Minho mais competitivo, atrativo, conectado e resiliente, encerrando com um apelo à rápida chegada de instrumentos financeiros adequados às necessidades territoriais.

 

 

 

[Fotografia: CIM Alto Minho]

Últimas