PUBLICIDADE
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Legislativas

Alto Minho/Legislativas: Maior vitória do PS foi… no ‘berço’ de Tiago Brandão Rodrigues

31 Janeiro, 2022 - 10:13

1038

0

Legislativas 2022.

O Partido Socialista garantiu em Paredes de Coura o melhor resultado do distrito de Viana do Castelo, com uma vitória esmagadora com 52,93 % dos votos, contribuindo desta forma para a vitória socialista neste círculo eleitoral, onde o PS elegeu 3 deputados.

 

Paredes de Coura é, recorde-se, a terra natal daquele que foi o cabeça de lista do PS por Viana do Castelo nestas eleições – Tiago Brandão Rodrigues.

 

“É um resultado que mostra que os portugueses confiam no Partido Socialista e que os courenses estão gratos por estes anos de cooperação institucional com o governo, que têm sido muito bons para o progresso de Paredes de Coura”, constatou Vitor Paulo Gomes Pereira, presidente da Comissão Política Concelhia de Paredes de Coura.

 

“Acredito, convictamente, que os deputados eleitos pelo Alto Minho, liderados por Tiago Brandão Rodrigues, serão dignos deste resultado e continuarão a defender com muito trabalho o prosseguimento de um ciclo de desenvolvimento que é reconhecido por todos os alto minhotos”, realçou Vitor Paulo Gomes Pereira, não escondendo o enorme orgulho pelos seus conterrâneos mais uma vez terem dado uma vitória expressiva ao Partido Socialista, superando os 49,18% das Legislativas de 2019 e já de si um anterior recorde.

 

“O Partido Socialista de Paredes de Coura continuará a trabalhar cada vez mais por todos os courenses, porque este voto de confiança representa apenas mais responsabilidade”, sublinhou o dirigente socialista, comprometendo-se a lutar a cada vez mais pelo progresso deste território. “Os courenses merecem todo o nosso esforço, todo o nosso trabalho”, concluiu.

 

Em Paredes de Coura, o PS venceu com 52,93% dos votos. O PSD obteve 25,76%. O Chega alcançou os 5,12%. Mais abaixo, o Bloco de Esquerda não foi além dos 2,78% e a CDU ficou-se pelos 2,69%.

 

A taxa de abstenção neste concelho foi de 49%.

 

 

[Fotografia: Cecília Pereira]

Tópicos:

#Legislativas

Últimas