PUBLICIDADE
3
AVANÇAR

Menu

+

0

1

Alto Minho

Alto Minho/Galiza: Quanto vai custar o novo 112 transfronteiriço? Eis os números

14 Dezembro, 2023 - 03:00

859

0

ATEMPO – Assistência Transfronteiriça de Emergência.

O orçamento total do projeto de cooperação transfronteiriça “ATEMPO – Assistência Transfronteiriça de Emergência” ronda os 4,8 milhões de euros, dos quais mais 538 mil estão afetos à CIM Alto Minho.

 

O presidente da CIM Alto Minho, Manoel Batista, participou esta quarta-feira no evento de apresentação e lançamento do projeto, que decorreu no Jardim Botânico do Porto – Casa Andresen, no Porto.

 

Para além da CIM Alto Minho, integram esta parceria transfronteiriça diversas entidades como a Axencia Gallega de Emerxencias (AXEGA), que é o chefe de fila do projeto, a Universidade da Coruña, a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-NORTE), a GNR, o INEM e a Dirección General de Patrimonio Natural y Política Forestal Castilla y León.

 

Aprovado no âmbito do Programa de Cooperação INTERREG VI-A España-Portugal (POCTEP) 2021-2027, este projeto, sucessor dos programas ARIEM+ e ARIEM 112 e complementar ao PROTEMPO, tem como objetivo principal aprofundar a cooperação e a atuação conjunta, à escala transfronteiriça, em matéria de emergência, almejando promover uma melhoria da capacidade de resposta das unidades de emergência transfronteiriças perante eventos adversos relacionados ou potenciados pelas alterações climáticas e riscos tecnológicos com impacto nos ecossistemas da EuroRegião.

 

A principal inovação deste projeto prende-se com a utilização de ferramentas da Inteligência Artificial (IA) e do recurso a inovações tecnológicas, que permitirão antecipar o comportamento de incêndios e/ou inundações, principais desastres causados pelas alterações climáticas, mas também acidentes derivados de riscos tecnológicos.

 

Por outro lado, este projeto pretende contribuir para o reforço dos meios disponíveis ao nível dos equipamentos, apostando igualmente na formação e capacitação de agentes operacionais e na mobilização e sensibilização da população sobre como reagir perante emergências.

 

Durante a sua intervenção, Manoel Batista saudou a intervenção inovadora deste projeto, pela abordagem abrangente que fará, não se focando somente na questão dos incêndios, mas estendendo-se a outros eventos adversos que acontecem por via das alterações ambientais. “O sucesso deste projeto será o sucesso dos nossos territórios que se tornam mais resilientes, mais protegidos e mais capacitados”, salientou.

 

Marcaram também presença no evento de apresentação do projeto ATEMPO os representantes de todos os parceiros do projeto.

 

 

[Fotografia: Arquivo/Radio Pax]

Últimas