PUBLICIDADE
3
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Valença

Valença vai ter de assumir mais de 40% dos custos – “Vai ser um esforço adicional significativo”, avisa Carpinteira

23 Outubro, 2023 - 20:40

580

0

Apoios.

A Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa esteve presente esta segunda-feira, em Ponte de Lima, na cerimónia de homologação do contrato programa com a Direção Geral das Autarquias Locais – DGAL, e a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte – CCDRN relativo à reparação dos danos provocados pelas cheias e inundações ocorridas nos meses de dezembro de 2022 e janeiro de 2023.

 

Sobre Valença, a comparticipação financeira ao Município alcança 1,675 milhões de euros, possibilitando a intervenção na Fortaleza, na Ecopista do Rio Minho e na rede viária municipal, além de outros equipamentos municipais.

 

Ana Abrunhosa reiterou que a recuperação da Muralha da Fortaleza de Valença será financiada a 100% pelo Estado.

 

Para o Presidente da Câmara Municipal de Valença, José Manuel Carpinteira, “este apoio financeiro é fulcral para podermos avançar com a resolução dos danos provocados pelas intempéries, que tantos prejuízos causaram em Valença, mas o Município terá que assumir mais de 40% dos custos, resultando num esforço adicional significativo”.

 

Recorde-se que o apoio financeiro do Governo para o Alto Minho cifra-se em 4,5 milhões de euros.

 

O presidente da CIM Alto Minho, Manoel Batista, considerou este montante “insuficiente e tardio, uma vez que não cobre a totalidade das despesas associadas à reparação dos danos causados pelas intempéries, que requerem um investimento na ordem dos 7,5 milhões de euros”.

 

 

 

[Fotografia: Arquivo/Município Valença]

Últimas