PUBLICIDADE
AVANÇAR

Menu

+

0

1

Valença

Valença: Um ‘maquinão’ na ponte em 1911… Passear e brincar lá dentro em 1907 (Veja estas fotos INCRÍVEIS)

27 Julho, 2022 - 01:06

1026

0

Fotografia.

Muitas delas (praticamente todas) são de autores desconhecidos. Mas foram divulgadas nas redes sociais por Jim Lago Douton, um entusiasta de fotografia – sobretudo imagens antigas de Tui. 

 

A mais recente, publicada na passada segunda-feira, é de grande espetacularidade.

 

Segundo a legenda colocada pelo próprio, data de 1911. É possível ver-se um automóvel da época à entrada da ponte internacional Valença/Tui (no lado português) que, na altura, contava apenas 25 anos de existência.

 

A foto é colorida. Poderá ter sido sujeita a algum tratamento dado que na época esta maravilha ainda estava longe de existir.

 

 

Ponte Internacional Valença/Tui em 1911

[Fotografia: DR/Via FB Jim Lago Douton]

 

 

Outra das fotos com grande impacto, segundo a legenda colocada, data de 1907.

 

Com pouco mais de 20 anos, a ponte apresentava um piso em paralelo. Ainda havia poucos automóveis a atravessá-la no tabuleiro inferior. Tão poucos que crianças e adultos podiam atravessá-la a pé e até brincar em plena faixa de rodagem.

 

 

O interior da ponte internacional em 1907

[Fotografia: DR/Via FB Jim Lago Douton]

 

 

Carris no interior da ponte

Há também outra foto icónica, já divulgada pela Rádio Vale do Minho, onde é possível ver carris no tabuleiro inferior da ponte.  Foi tirada no princípio de janeiro de 1885.

 

Poderá surpreender à primeira vista porque a linha ferroviária que atravessa a ponte centenária Valença/Tui está situada no tabuleiro superior. A plataforma inferior, numa primeira fase foi mormente pedonal. Anos depois passou a ser utilizada para a circulação constante de automóveis.

 

 

Ponte Internacional foi testada em ambos os tabuleiros antes de ser inaugurada

[Fotografia: DR/Via FB Jim Lago Douton]

 

 

No entanto, sim. Foram construídos carris ferroviários dentro desta ponte. A obra, que tinha começado em 1882, estava praticamente concluída. Faltavam apenas os derradeiros testes de segurança. Ora, uma dessas provas passava pelo teste de ambos os tabuleiros com grandes pesos. 

 

Na parte superior, foi simples: a ferrovia já lá estava e bastou fazer circular os vagões. Mas as normas exigiam também que o tabuleiro inferior fosse sujeito às mesmas provas. Foi assim construído um curto segmento de carris.

 

De acordo com a obra Historias del Tren, de Rosendo Bugarín, “nos dias 8 e 9 de janeiro de 1885 foram feitas as provas da estrutura. Exigiram a montagem de uma ferrovia improvisada na plataforma inferior com o objetivo de serem atravessadas por pesadas locomotivas a vapor sobre a futura estrada pedonal”.

 

Os testes terão sido bem sucedidos. Tudo parecia pronto para uma inauguração com pompa e circunstância nesse mesmo ano. Mas soaram os alarmes em Espanha. O país estava a ser seriamente afetado por uma bactéria – a cólera.

 

A ponte só seria inaugurada em março de 1886.

 

Veja ainda estas fotos extraordinárias divulgadas na mesma página:

 

 

 

[Fotografias capa: DR/Via FB Jim Lago Douton]

Últimas