PUBLICIDADE
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Destaques
Valença

Valença: Ninho de vespa asiática em habitação deixa moradores em alerta – veja as FOTOS

1 Junho, 2020 - 15:38

265

0

PUB Foi na semana passada que Glória Quintião descobriu algo estranho no alpendre da moradia onde reside. Um ninho oval tinha aparecido entre o teto e uma das paredes. Mesmo […]

PUB

Foi na semana passada que Glória Quintião descobriu algo estranho no alpendre da moradia onde reside. Um ninho oval tinha aparecido entre o teto e uma das paredes. Mesmo por cima da porta principal. “Na minha ignorância, pensei que tinha a ver com pássaros e não liguei”, contou a proprietária.

No passado sábado, prosseguiu, “veio um senhor deitar um remédio num limoeiro”. Foi então que o alerta surgiu. “Ele disse ao meu genro que o ninho era de vespa asiática”. A família, evidentemente, ficou alarmada. Durante o resto do fim de semana tiveram de evitar a zona.

Esta segunda-feira, uma equipa da Proteção Civil de Valença deslocou-se ao local. Estava confirmado: era mesmo um ninho de vespa asiática. 

“Injetaram um produto e garantiram-me que elas morrem todas. Disseram-me que virão amanha remover o ninho já com todas as vespas mortas. Foram todos cinco estrelas! Muito simpáticos”, elogiou a proprietária da moradia.

No entanto, Glória Quintião sublinha que isto deve servir de “alerta e de exemplo” para outros moradores no concelho.

 

Picadas dolorosas

 

A vespa velutina, mais conhecida por vespa asiática, chegou à Europa há 15 anos e, desde 2011, os casos de picadas dolorosas e agressivas não pararam de surgir em território nacional.

Esta espécie é predominantemente preta, com uma ampla faixa laranja no abdómen e uma faixa amarela na parte dorsal. As patas são também escuras, com extremidades amarelas.

A vespa velutina entrou na Europa através da França, em 2004, num carregamento de bonsais proveniente da China. A espécie rapidamente se reproduziu, tendo entrado em Portugal em 2011.

Os ninhos destas vespas podem chegar a um metro de altura e até 80 centímetros de diâmetro. No seu interior podem estar entre duas mil e 13 mil vespas. 

A espécie é diurna e predadora de outras vespas, abelhas e outros insetos… No caso das abelhas, a vespa velutina espera que cheguem carregadas de pólen junto às colmeias. Depois de as capturarem, levam-nas para os seus ninhos para alimentar as larvas.

Na apicultura, a vespa asiática causa perdas devido à predação da abelha-europeia, enquanto que na agricultura, além de haver uma menor atividade de polinização, pode influenciar a produção frutícola.

 

Veja a galeria de fotos da operação [créditos: Glória Quintião]

 

PUB

Últimas