PUBLICIDADE
AVANÇAR

Menu

+

1

0

Valença

Valença: “Costa, escuta! A escola está em luta!” [VÍDEOS e FOTOS]

24 Janeiro, 2023 - 12:33

1433

0

Manifestação.

“Costa, escuta! A escola está em luta!”. Milhares de professores vindos de todo o Alto Minho manifestaram-se esta terça-feira em Valença, numa marcha que começou no Agrupamento de Escolas Muralhas do Minho e terminou no interior da histórica fortaleza daquela cidade.

 

Liderada pelo coordenador nacional do Sindicato de Todos os Profissionais da Educação (STOP), André Pestana, a multidão exibia cartazes com palavras de ordem. Pede-se sobretudo “respeito” pelos profissionais da educação.

 

“Queremos, de uma vez por todas, que o Sr. Ministro da Educação reconheça que foram já muitas décadas em que os profissionais da educação – docentes e não docentes – perderam direitos. Isto chegou a um ponto que há falta de professores e há milhares de alunos que estão sem aulas. Não durante semanas, mas durante meses. E isto não é devido a greves nem protestos. É porque ser professor não compensa para pagar as despesas da nossa família ou pagar um quarto a 300 ou 400 quilómetros de distância”, lamentou André Pestana aos jornalistas.

 

“É importante valorizar os profissionais da educação não apenas para os próprios e para os familiares, mas também para uma melhoria na qualidade do ensino das nossas crianças”, defende o coordenador nacional do STOP.

 

 

Veja o vídeo:

 

 

Entretanto, a multidão percorria a emblemática rotunda da trapicheira, às portas de Valença e o trânsito parava. Da cabeça da manif, perdia-se já de vista a cauda.

 

“Estou aqui para defender o ensino profissional, que este ano sofreu um corte brutal nas aulas práticas. É lamentável! Também estou aqui pelos professores contratados com horários incompletos abaixo de seis horas letivos e onde não são contabilizados 30 dias para a Segurança Social”, lamentou Ricardo Pereira, professor de Eletrotecnia em Viana do Castelo.

 

 

Veja o vídeo:

 

 

 

Os professores ajeitavam-se já no largo em frente à Câmara Municipal de Valença. “Respeito! Respeito! Respeito!”, exclamavam.

 

“Defendemos a recuperação daqueles anos que nos roubaram, melhores condições nas escolas para nós e para os alunos. Há muita coisa em jogo e o Sr. Ministro está a ser teimoso!”, atirou Deolinda Torres, professora do 1º Ciclo do Ensino Básico. “Esperemos que resulte! Vamos continuar com esta pressão”, assegurou a docente.

 

 

Veja a galeria de fotos [Rádio Vale do Minho]

 

 

 

O STOP anunciou já uma nova manifestação em Lisboa no próximo sábado, 28 de janeiro, como resposta à convocatória do Ministério da Educação para a definição de serviços mínimos nas escolas.

 

 

 

[Fotografias: Rádio Vale do Minho]

Últimas