PUBLICIDADE
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Vale do Minho

Rio Minho: Arrancou a pesca da lampreia nas pesqueiras

15 Fevereiro, 2022 - 13:58

690

0

Lampreia do rio Minho é um dos pratos mais procurados em todo o Vale do Minho.

Arrancou esta terça-feira a pesca da lampreia nas pesqueiras do rio Minho. A temporada vai prolongar-se até ao próximo dia 15 de abril. 

 

Com a pouca chuva dos últimos dias, as previsões não deixam adivinhar fartura naquele que é por esta altura um dos pratos mais procurados em todo o Alto Minho.

 

Este ciclóstomo, recorde-se, pode medir mais de um metro e pesar cerca de dois quilogramas, sendo considerada uma iguaria da região do Minho.A faina da lampreia decorre na época em que a espécie volta a entrar nos rios, na direção da nascente, para cumprir a fase de reprodução.

 

A atividade decorre em cerca de 35 quilómetros daquele curso internacional, variando em função da arte utilizada, já que pode ser feita com lampreeiras, a bordo de embarcações artesanais, ou com pesqueiras armadas, arte denominada botirão e cabaceira (estruturas antigas, em pedra, existentes no rio).

 

Estão registadas no lado português do rio Minho 660 pesqueiras, sendo 130 estão ativas, sendo que não é permitida a criação de novas estruturas.

 

Segundo números da capitania de Caminha, estão este ano matriculadas em Portugal 144 embarcações para a pesca da lampreia e 80 para o meixão, e, em Espanha, 65 para a lampreia e 71 para o meixão.

 

 

Melgaço dá o pontapé de saída esta quarta-feira

O pavilhão da fonte principal das Termas do Peso, em Melgaço, vai ser o palco para o arranque da edição deste ano da iniciativa Lampreia do Rio Minho – Um prato de excelência.

 

A sessão está marcada para a esta quarta-feira. Começa pelas 11h00, com a intervenção de Manoel Batista, presidente da Câmara de Melgaço e também da Associação de Desenvolvimento Rural Integrado do Vale do Minho (ADRIMINHO). 

 

Segue-se Carlos Brandão, coordenador da ADRIMINHO, para apresentar o programa da edição deste ano.

 

O programa continua com Álvaro Campelo, Antropólogo da Universidade Fernando Pessoa, que irá falar sobre “A Classificação das Pesqueiras do Rio Minho a Registo Nacional de Património Imaterial”.

 

A concluir, para as 12h15, está prevista uma prova gastronómica da Lampreia do Rio Minho e produtos regionais do Vale do Minho.

 

 

[Fotografia: Isabel Domingues]

Últimas