PUBLICIDADE
AVANÇAR

Menu

+

0

0

País

País: Preço deste bem alimentar subiu 83% em 10 meses

10 Dezembro, 2022 - 22:57

413

0

Dados da Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor.

Em 10 meses, o preço da pescada fresca subiu 83%. Os dados são da Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor (Deco) e foram divulgados pelo Multinews. É, até ao momento, o bem alimentar essencial que mais subiu de preço neste período.

 

Entre os outros bens essenciais que mais subiram de preço nos últimos meses, a Deco destaca a polpa de tomate (60%), arroz carolino (55%), açúcar branco (47%), o leite UHT meio-gordo (42%), bolacha maria (36%), flocos de cereais (35%), queijo flamengo fatiado (34%), o bife de peru e a batata vermelha (33%).

 

Já na semana de 30 de novembro a 7 de dezembro os dez produtos com maiores subidas de preço foram a polpa de tomate (16%), os cereais (11%), o pão de forma sem côdea (9%), o salmão, a perca e o esparguete (7%), o sal grosso (6%), o queijo flamengo fatiado (5%) e, o por último, a maçã gala e o queijo curado (4%).

 

A associação de defesa do consumidor tem monitorizado todas as semanas os preços de um cabaz de 63 produtos alimentares essenciais que inclui bens como peru, frango, pescada, carapau, cebola, batata, cenoura, banana, maçã, laranja, arroz, esparguete, açúcar, fiambre, leite, queijo e manteiga.

 

 

[Fotografia: Ilustrativa/DR]

Últimas