Menu

+

0

0

Galiza

Navio perde toneladas de ‘bolinhas brancas’ ao largo de Viana… e já poluiu 20 praias na Galiza!

5 Janeiro, 2024 - 00:10

1385

0

Pellets têm sido um autêntico pesadelo ambiental.

Desde o início da segunda quinzena do passado mês de dezembro que, em várias praias galegas, têm aparecido milhares de bolinhas brancas à beira-mar.

 

Os menos conhecedores foram atraídos pelo fenómeno. Os ambientalistas deitaram mãos à cabeça.

 

Estas bolinhas são popularmente conhecidas por lágrimas de sereia. Tratam-se de pellets de plástico, componentes em diversos produtos feitos à base deste material. 

 

Especialistas alertam que representam “um perigo imenso para o ecossistema marinho”.

 

Para além de serem “altamente tóxicos”, atraem outras toxinas tornando-se uma esponja altamente poluente.

 

Segundo o jornal Quincemil, estas esferas são provenientes de um navio que transitava ao largo de Viana do Castelo.

 

Por acidente, terá perdido seis contentores com um número ainda indeterminado deste material. Poderão ser toneladas.

 

Os sacos encontrados mostram o nome Bedeko Europe, uma empresa polaca na área dos materiais plásticos.

 

 

[Fotografia: NoiaLimpa]

 

 

 

[Fotografia: NoiaLimpa]

 

 

 

As pequenas esferas estão a ser recolhidas por associações ambientalistas e populares voluntários. Mas são muitas. Mesmo muitas.

 

Não param de chegar aos areais galegos. Segundo o Quincemil, já há registo de presença massiva em duas dezenas de praias. Sobretudo das Rias Baixas.

 

A preocupação começa a ganhar uma dimensão de tal ordem que já há quem compare este acidente ao desaste do Prestige, em 2002.

 

 

 

[Fonte: NoiaLimpa]

 

 

[Fotografia: NoiaLimpa]

 

[Fotografia: NoiaLimpa]

 

 

 

Porque são tão perigosos?

Para além de serem altamente tóxicos, são também de pequena dimensão. Aves e outros animais marinhos confundem-nos facilmente com ovas de peixe. Ao digeri-los, as pequenas esferas acumulam-se no estômago, o que pode levar à morte do animal.

 

 

 

[Fotografia: NoiaLimpa]

 

 

 

Cerca de 230 mil toneladas de pellets nos oceanos… todos os anos!

Segundo o portal Executive Digest, todos os anos chegam aos oceanos cerca de 230 mil toneladas de pellets, o que equivale a cerca de 15 mil milhões de garrafas plásticas.

 

Um flagelo que tem afetado as praias de todo o mundo, sobretudo as que estão concentradas em áreas industriais.

 

 

 

[Fotografia: NoiaLimpa]

 

 

 

Os ingleses chamam-lhes nurdles.

 

Conseguem persistir na água durante décadas, o que torna virtualmente impossível provar a sua origem – como resultado, em vez de fabricantes ou Governos assumirem a sua responsabilidade, muitas vezes cabe a pequenos grupos de voluntários lutar contra esta verdadeira maré de plástico.

 

Desde que o plástico existe, já foram encontrados em todos os continentes, à exceção da Antártida. Das Ilhas Galápagos ou Círculo Ártico.

 

 

 

[Fotografias capa: NoiaLimpa]

Últimas