Menu

+

1

0

Monção

Monção: Era uma vez uma feira que começou AQUI – Reconhece este copo?

14 Junho, 2023 - 18:16

1951

0

Feira do Alvarinho.

A foto foi captada por Paulo Dias, durante uma das edições mais recentes da Feira do Alvarinho de Monção.

 

Trata-se de um copo oficial daquela que foi a 1ª edição da Feira do Alvarinho de Monção, realizada entre os dias 17 e 21 de agosto de 1997.

 

Conforme contam já os manuais, uma tímida feira apareceu nesse ano na Avenida General Humberto Delgado, também conhecida como Rua dos Néris [na foto, à direita].

 

Só que o evento teve um acolhimento extraordinário. 

 

Fotografias? Procuram-se. Ninguém andaria com máquina fotográfica na mão nessa altura e certamente poucos esperariam tamanho impacto.

 

O Município, então liderado por José Emílio Moreira, viu-se obrigado a agarrar esta iniciativa.

 

Solidificou o nome: Feira do Alvarinho. E cresceu.

 

Rapidamente teve de mudar de local. Passou pela envolvente da antiga estação de caminhos de ferro. Mas a afluência já era de tal forma significativa que, uma vez mais, o Município teve de encontrar novo espaço para o certame: o campo da Feira.

 

Por aí ficou durante vários anos e alcançou marcas invejáveis. Várias edições registaram 50 mil visitantes.

 

 

 

Mudança histórica para as Caldas

Em 2018, já com António Barbosa ao leme do Município, a Feira do Alvarinho realiza nova mudança de casa. Passa para o Parque das Caldas “porque um evento destes deve estar próximo do rio, que atrai mais pessoas”, defendia o autarca ainda como membro da oposição.

 

Assim foi. Com nova imagem e uma nova disposição dos expositores, o evento foi catapultado para o êxito absoluto. Em 2019 consagra-se definitivamente como a Maior Wine Party de Portugal. 

 

O evento dobra nesse ano a afluência relativamente à era do Campo da Feira e é distinguido como evento do Ano 2019  na Gala Alto Minho Ativar IPVC Business Awards 2019.

 

Entretanto veio a pandemia da COVID-19. Dois anos de suspensão e em 2022, a Feira do Alvarinho regressou com mais força que nunca.

 

Nos três dias de feira, o número de visitantes superou “largamente” as 100 mil pessoas. Os dados foram avançados nesse mesmo mês de julho de 2022 pelo Município de Monção, com base nos contadores instalados nas entradas principais do certame.

 

Quanto às vendas, e também de acordo com os dados divulgados pela autarquia, registaram, em média, um aumento de 50 por cento relativamente à edição de 2019.

 

 

A segunda noite da Feira do Alvarinho 2022

 

 

 

O que esperar este ano?

Não será novidade dizer que a fasquia da Feira do Alvarinho está agora alta. Muito alta.

 

A meses do evento já era complicado arranjar quarto em Monção e em todos os concelhos à volta. Agora muito mais.

 

Se a expectativa era elevada, Monção começou a responder. E que resposta!: Xutos&Pontapés à borla a fechar a próxima edição da Feira do Alvarinho, entre 30 de junho e 2 de julho.

 

A maior banda de rock portuguesa vai tocar no dia 2 de julho, às 18h00, no recinto da tal feira tímida que um dia apareceu na Rua dos Néris, varanda para o rio Minho.

 

Uma feira que já não custa dezenas ou centenas de contos. O investimento deste ano ascende aos 400 mil euros. Mas o retorno esperado é de 1,6 milhões.

 

E ainda cresce? Claro que sim.

 

Segundo o Presidente da Câmara, a área passa quase para o dobro com um total de 20 mil metros quadrados, para permitir melhor fruição e “circulação do público no espaço da feira, montado na zona ribeirinha de Monção, no distrito de Viana do Castelo.

 

A ampliação do recinto “tem como finalidade reforçar as condições aos expositores e garantir novos espaços de lazer e descanso, assegurando, também, uma circulação mais fluida dos milhares de pessoas esperadas”.

 

“Criamos uma área, com mil metros quadrados, onde as pessoas possam descontrair, dando mais comodidade. A área central da feira também foi alargada. Houve um cuidado de aumentar brutalmente as áreas de utilização e circulação da feira”, especificou.

 

 

 

Recorde de expositores… outra vez

O programa ainda permanece no cofre. Porém, sabe-se já que a edição deste ano da Feira do Alvarinho “volta a bater, pelo segundo ano consecutivo, novo recorde no número de expositores, com a presença de 36 produtores da sub-região Monção e Melgaço”.

 

Sabe-se também, na área da gastronomia, que o Bacalhau à Monção e o Cordeiro à Monção (Foda) vão estar presentes nos restaurantes existentes no recinto.

 

Tudo o mais sobre esta feira, da Rua dos Néris, virá. A seu tempo.

 

 

[Fotografias capa: Paulo Dias | Google Maps]

Últimas