PUBLICIDADE
3
AVANÇAR

Menu

+

0

0

País

Legislativas: AD vence por uma ‘nesga’ – Coligação com Chega? Montenegro já respondeu

11 Março, 2024 - 02:30

984

0

Eleições legislativas 10 de março de 2024.

A Aliança Democrática (PSD/CDS-PP/PPM) venceu as eleições legislativas deste domingo com 28,63% dos votos e 76 mandatos nas eleições legislativas, quando estavam apuradas todas as 3.092 freguesias.

 

A estes, juntam-se os três deputados da Madeira, o que eleva a percentagem para 29,49% (79 mandatos).

 

O PS conseguiu 28,66% votos e 77 mandatos, às 1h40 desta segunda-feira, segundo dados da Secretaria-Geral do Ministério de Administração Interna – Administração Eleitoral.

 

“É com elevado sentido de responsabilidade que irei, naturalmente ao Sr. Presidente da República dar nota da nossa pré-disposição para governar com a representação que o povo português nos confiou. Da nossa parte, não falharemos a Portugal. Da nossa parte, não vamos virar as costas às portuguesas e aos portugueses”, disse Montenegro no seu discurso.

 

“Quero assegurar a todos que aqui estaremos – e no governo – para cumprir a obrigação de zelar pelas políticas públicas, pela execução das leis, pela direção da Administração Pública, pelo cumprimento das funções que a Constituição atribui ao Governo”, garantiu.

 

No final do discurso, questionado pelos jornalistas sobre uma eventual coligação com o Chega, o presidente do PSD teve resposta pronta.

 

“Eu assumi dois compromissos na campanha eleitoral e naturalmente cumprirei a minha palavra. Nunca faria a mim próprio, ao meu partido e à democracia portuguesa tamanha maldade que seria incumprir compromissos que assumi de forma tão clara”, garantiu.

 

 

Resultado nacional oficial das eleições legislativas de 10 de março de 2024

[Fonte: MAI]

 

 

 

Segundo a Secretaria-Geral do Ministério da Administração Interna (SGMAI), estavam inscritos para votar 10.819.122 eleitores.

 

Concorreram a estas legislativas antecipadas 18 forças políticas, menos três do que nas eleições de 2019 e 2022.

 

 

[Fotografia: PSD Alto Minho]

Últimas