PUBLICIDADE
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Destaques
Monção/Melgaço

Gafe: Enólogo diz que Vinho Verde se chama assim porque “uvas não estão bem maduras”

11 Dezembro, 2020 - 09:34

161

1

PUB A gafe cometida por um enólogo português, imigrante nos Estados Unidos da América, está a viralizar e até mesmo a indignar os produtores de vinho verde. O momento foi […]

PUB

A gafe cometida por um enólogo português, imigrante nos Estados Unidos da América, está a viralizar e até mesmo a indignar os produtores de vinho verde. O momento foi transmitido na passada segunda-feira, no Jornal da Tarde da RTP.

Aquilo que era suposto ser uma reportagem sobre um empresário português, Vítor Guimarães, que arrancou há 10 anos com a plantação de castas portuguesas nos EUA resultou num momento hilariante.

Seguiram-se imagens do enólogo, durante uma prova de vinhos, a fornecer explicações a dezenas de apreciadores norte-americanos sobre os néctares portugueses. Foi então que a catástrofe aconteceu.

“Vinho verde… O que significa vinho verde?”, questionou. “Dizemos que é vinho verde, porque quando colhemos as uvas, não estão bem maduras e são verdes”, disse Vítor Guimarães, apresentado na reportagem como um enólogo de 3ª geração da mesma família.

A explicação deixou a sub-região Monção/Melgaço (e não só!) em estado de choque. O momento depressa começou a ser partilhado nas redes sociais e os internautas mostravam-se incrédulos. 

“E é isto que nos anda a vender por terras EUA… Valha me Deus….”, escreveu um utilizador das redes sociais. “Pela lógica, o Red wine é de uvas que apanharam sol a mais, só pode!”, ironizou outra internauta. As reações de espanto ainda se sucedem.

A verdade é que o Vinho Verde é assim chamado por pertencer à Região Demarcada dos Vinhos Verdes. Constitui uma Denominação de Origem Controlada (DOC), cuja demarcação remonta a 18 de setembro de 1908. É um vinho único no mundo. É produzido no território do Entre Douro e Minho. É considerado o berço da casta Alvarinho.

 

 

Veja ou reveja o momento [créditos: Screen shot / Filipe Cruz]

 

PUB

Últimas