PUBLICIDADE
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Eurocidade Valença/Tui

Euro2012: Autarca de Valença jantou “à custa” do colega galego

28 Junho, 2012 - 09:12

150

0

O autarca de Valença jantou na quarta-feira “à custa” do colega de Tui, na Galiza, apesar de ter perdido a aposta sobre qual das seleções ibéricas marcaria presença na final do Euro2012 de futebol.

O autarca de Valença jantou na quarta-feira “à custa” do colega de Tui, na Galiza, apesar de ter perdido a aposta sobre qual das seleções ibéricas marcaria presença na final do Euro2012 de futebol.

“Não perdi o apetite por causa disso. Estivemos muito bem, foi uma questão de sorte”, admitiu, ao fim de mais de duas horas de jogo Jorge Mendes, que apostou com o vizinho de Tui, Moisés Rodriguez, o jantar desta noite.

“Sinto muito por Portugal, mas foi uma grande festa. Foi uma partida intensa, com muito nervosismo e posso dizer que passámos francamente mal”, admitiu, por seu turno, o alcaide galego.

No final ainda ficou responsável pela conta do jantar no restaurante de Valença, no qual os dois executivos municipais assistiram à segunda parte do jogo entre Portugal e Espanha.

“Por nada deste mundo deixaria o presidente da Câmara de Valença pagar. Uma aposta é uma aposta. Ganhou Espanha, pagamos nós”, retorquia, depois de mais de uma hora de verdadeira tensão, passada pelos dois do lado português e só terminou nas grandes penalidades.

“Estava a ver que não via nenhum golo”, brincou Rodriguéz, ainda antes de ver os dois primeiros jogadores a falharem as suas tentativas de marcar.

A iniciativa visava promover a euro-cidade, formada pelas duas localidades em 2012, e arrancou com a primeira parte a ser verdadeiramente “vivida” em pleno centro histórico de Tui.

Lado a lado com cerca de 1.000 adeptos espanhóis, Jorge Mendes era dos poucos portugueses a ver o jogo em território inimigo.

De cachecol aos ombros e após uma primeira parte que por várias vezes deixou aquela praça espanhola praticamente silêncio, o autarca ainda demonstrava otimismo.

“Vamos ganhar, mas agora vamos é jantar mais sossegados”, contava, no intervalo da partida. Logo ao lado Moisés Rodriguez, trajado e pintado a rigor, com as cores espanholas, negava a pretensão do vizinho, mas sem confiança absoluta.

“Quero acreditar que sim, que vamos ganhar”, lá atirava.

A vitória acabou por sorrir aos espanhóis, mas para os dois autarcas quem ganhou com a iniciativa foi mesmo a euro-cidade.

“Demonstrámos a força e união das duas localidades, demos um exemplo de convívio e amizade entre os dois povos”, garantia Jorge Mendes, assumindo que a iniciativa será para repetir no futuro.
“Agora vamos torcer por Espanha”, rematava o português.

Últimas