PUBLICIDADE
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Galiza

Desemprego atinge pelo menos um em cada cinco portugueses em Espanha

2 Outubro, 2012 - 11:06

85

0

A percentagem de portugueses sem emprego em Espanha pode passar dos 26 por cento, equivalente a 16 mil pessoas, de acordo com os cálculos da Lusa, baseados nos números hoje divulgados pelo Ministério do Emprego e Segurança Social.

A percentagem de portugueses sem emprego em Espanha pode passar dos 26 por cento, equivalente a 16 mil pessoas, de acordo com os cálculos da Lusa, baseados nos números hoje divulgados pelo Ministério do Emprego e Segurança Social.

Os números oficiais apontam para uma taxa de desemprego dos portugueses em Espanha na ordem dos 17,8 por cento, com 9.767 pessoas a receberem subsídio, numa população ativa de 54.615, composta por 44.848 trabalhadores e 9.767 pessoas a receberem o subsídio de desemprego.

A percentagem real pode, no entanto, ser bastante maior, uma vez que fora destes cálculos fica o número de portugueses que procuram emprego em Espanha sem estar a receber qualquer subsídio.

Aplicando a taxa de desempregados espanhóis que procuram emprego sem estarem abrangidos pelo subsídio (37 por cento), o número de desempregados portugueses pode, assim, chegar aos 16 mil, o que faria a taxa de desempregados portugueses em Espanha saltar para os 26 por cento.

Dados do Ministério do Emprego e Segurança Social, analisados pela Lusa, confirmam que no final de agosto, e face ao mesmo período em 2011 o número de desempregados aumentou 2,77 por cento, de 9.503 para 9.767, ou mais 264 pessoas.

Em agosto o número de portugueses com trabalho em Espanha era de 44.848 pessoas, uma queda de mais de 6 por cento no último ano.

Assim, a soma dos portugueses a trabalhar (44.848) e o número de trabalhadores a receberem subsídio de desemprego (9.767) perfaz uma população ativa de 54.615 trabalhadores.

No final de agosto os portugueses representavam 2,67 por cento de todos os estrangeiros que recebem subsídio de desemprego em Espanha (um total de 325.210), percentagem que aumentou ligeiramente face a 2011, quando representavam 2,61 por cento desse valor.

Em 2007 o número de trabalhadores portugueses registados em Espanha era mais do dobro dos valores atuais com a queda a ser constante mesmo em períodos onde, globalmente, o número de estrangeiros a trabalhar em Espanha até aumentou.

Os dados referentes a agosto confirmam que 32.409 trabalhadores portugueses estão no regime geral, 6.137 no regime de ‘autónomos’ (trabalhador independente), 4.421 no agrário, 365 no mar e 28 no setor do carvão.

A descida no número de portugueses é maior do que a globalmente registada entre todos os imigrantes a trabalhar em Espanha, cujo número caiu 4,46 por cento (81 mil pessoas) no último ano.

No final de agosto estavam registados em Espanha 1.748.415 estrangeiros a trabalhar.

Últimas