PUBLICIDADE
AVANÇAR

Menu

0

0

Vila Nova de Cerveira

Cerveira: Fernando Nogueira nega favorecimento e falsificação de documentos

29 Setembro, 2021 - 12:32

717

0

Ainda presidente da Câmara, Fernando Nogueira, falou ao coletivo de juízes do tribunal judicial de Viana do Castelo.

O ainda presidente da Câmara de Vila Nova de Cerveira, Fernando Nogueira, negou esta terça-feira em tribunal o favorecimento na mobilidade de um funcionário da Fundação da Bienal de Arte para a autarquia e a falsificação de documentos agravada nesse processo, conta o jornal O Minho.

 

O autarca independente, que no domingo perdeu as eleições para o candidato do PS, Rui Teixeira, prestou declarações no início do julgamento que envolve ainda o seu vice, um funcionário e um ex-funcionário daquela autarquia do distrito de Viana do Castelo, cada um acusado de um crime de prevaricação e um crime de falsificação de documento agravada.

 

Fernando Nogueira explicou ao coletivo que, em 2013, quando foi eleito presidente da Câmara pelo Movimento Independente Pensar Cerveira – PenCe e conquistou a autarquia ao PS, “o assessor económico-financeiro do anterior presidente, que exercia funções em regime de avença, decidiu deixar o lugar”.

 

Assegurando estar “convencido da legalidade” de todo “o procedimento adotado” na transição, por mobilidade, de um trabalhador da Fundação Bienal de Arte de Cerveira (FBAC) para a Câmara Municipal, em 2014, o autarca adiantou que “todas as decisões sobre o pessoal são da competência do diretor geral e do conselho diretivo da FBAC”.

 

Recorda ainda O Minho que, além do autarca, que atuou, neste caso, na qualidade de presidente da FBAC, é ainda arguido no processo o vice-presidente da autarquia, Vítor Costa, “que, como responsável máximo no executivo municipal, decidiu a mobilidade do funcionário”.

 

O funcionário que ocupou o lugar de assessor económico-financeiro e o chefe de divisão que, na altura, tramitou o procedimento, mas que atualmente já não exerce funções na Câmara de Vila Nova de Cerveira, sendo funcionário da autarquia de Vila Nova de Famalicão, são também arguidos neste caso.

 

 

[Fotografia: Arquivo / DR]

Últimas