PUBLICIDADE
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Legislativas

Brandão Rodrigues: “Estado vai financiar projetos de 11 instituições do Alto Minho com cerca de oito milhões”

27 Janeiro, 2022 - 17:03

728

0

Eleições legislativas realizam-se no próximo domingo.

O cabeça de lista do PS pelo distrito de Viana do Castelo visitou esta quinta-feira duas Instituições Particulares de Solidariedade Social do concelho de Caminha que vão avançar este ano com novos investimentos, ao abrigo do financiamento obtido no Programa de Alargamento da Rede de Equipamentos Sociais (PARES) lançado pelo Governo.

 

Tiago Brandão Rodrigues teve a oportunidade de conhecer o projeto da APPACDM de Viana do Castelo que irá transformar a antiga escola primária de Vilarinho, em Vila Praia de Âncora, num Centro de Atividades e de Capacitação para a Inclusão para apoio a jovens e adultos com deficiência intelectual e visitou, sempre ao lado de Marina Gonçalves (caminhense que também é candidata à Assembleia da República) as instalações do Centro de Bem-Estar Social de Seixas que também vai arrancar com obras de beneficiação da sua Estrutura Residencial para Idosos.

 

O candidato do PS lembrou “as diversas instituições de apoio social que temos vindo a visitar por todo o distrito e da alegria que é perceber que, só em Caminha, teremos três investimentos a avançar já este ano, nas áreas de apoio à velhice e à deficiência, cumprindo com a vontade das pessoas e o interesse do Município”.

 

Brandão Rodrigues não deixou de reconhecer “que há muito a fazer nesta área, seja na requalificação dos equipamentos, seja na valorização do trabalho dos técnicos e das instituições no apoio às pessoas e às famílias” mas não quis deixar de sublinhar que “em 2022, graças à concretização da nova versão do programa PARES, o Estado vai financiar projetos de onze instituições do Alto Minho com cerca de oito milhões de euros que, de outra forma, nunca conseguiriam avançar para obras numa altura tão delicada da nossa vivência coletiva”.

 

O líder da candidatura distrital do PS elogiou a dedicação das famílias e, sobretudo, dos cuidadores informais, o trabalho das direções e trabalhadores das diversas instituições e sublinhou a capacidade de resposta que o Estado conseguiu dar neste período pandémico mas afirma que é preciso fazer mais.

 

Para Tiago Brandão Rodrigues, “é preciso alargar e qualificar as respostas na área da saúde mental e é necessário reformar políticas que contem com os cidadãos seniores. Não se trata só de melhorar as infraestruturas, trata-se de preparar os sistemas de emprego, saúde e proteção social para lidar com as consequências e os novos riscos do envelhecimento”.

 

“Por um lado, é preciso acelerarmos as políticas públicas que operam de modo preventivo sobre as questões do envelhecimento, da Educação à Saúde; por outro lado, é essencial impedir práticas discriminatórias em função da idade e prevenir casos de violência contra pessoas idosas. O que não podemos é recuar para um tempo de austeridade que desinveste no serviço público ou escancarar as portas ao liberalismo selvagem que apenas olha aos números, incentivando o crescimento de desigualdades”, rematou o atual Ministro da Educação.

 

As próximas eleições legislativas realizam-se já no domingo, dia 30 de janeiro.

 

 

[Fotografia: PS Alto Minho]

Tópicos:

#Legislativas

Últimas