PUBLICIDADE
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Melgaço

Batista: “A nossa população precisa de serviços mais eficazes e com mais qualidade”

8 Setembro, 2022 - 10:48

496

0

Saúde.

“A nossa população precisa de serviços mais eficazes e com mais qualidade”. As palavras são do presidente da Câmara de Melgaço e também presidente da Comunidade Intermunicipal (CIM) do Alto Minho, Manoel Batista.

 

Foram deixadas nas redes sociais, a propósito da recente assinatura do contrato interadministrativo de colaboração com a CIM Alto Minho e os restantes associados desta (Arcos de Valdevez, Caminha, Monção Paredes de Coura, Ponte da Barca, Ponte de Lima, Valença, Viana do Castelo e Vila Nova de Cerveira), a Administração Regional de Saúde do Norte (ARS Norte) e a Unidade Local de Saúde do Alto Minho (ULSAM).

 

O objetivo, recorda o Município de Melgaço, “é avançar, de forma articulada, com a preparação de projetos de elevada maturidade técnica e financeira para obras de requalificação, melhoria, entre outros, nas unidades de cuidados de saúde primários do Alto Minho, para posterior enquadramento em diversos instrumentos de financiamento (em particular na componente C1 – Saúde do PRR – Plano de Recuperação e Resiliência português)”.

 

Segundo o presidente do conselho de administração da ULSAM, Franklim Ramos, os 10 municípios da CIM do Alto Minho e a ULSAM submeteram candidaturas no valor de perto de sete milhões de euros. Cerca de 3,5 milhões, valor sem IVA, já estão aprovados. Faltam aprovar 3,3 milhões de euros respeitantes ao pacote de intervenções incluídas no protocolo assinado.

 

 

Manoel Batista na assinatura do contrato interadministrativo de colaboração com a CIM

[Fotografia: CIM]

 

Que melhorias são estas?

O protocolo assinado permite aos municípios que não têm competências na área da saúde, concentrada na ULSAM, fazerem projetos de requalificação dos respetivos centros de saúde.

 

Apurou a Rádio Vale do Minho que, em Monção, será abrangido por este contrato apenas o edifício do Centro de Saúde local, no centro da vila. A extensão de saúde de Tangil não está incluída.

 

Sabe também a Rádio Vale do Minho que este protocolo não prevê qualquer compra de novos equipamentos. 

 

 

Quando estarão prontas as obras?

Manoel Batista, espera que “dentro de três anos” todas as unidades de cuidados de saúde primários do distrito estejam completamente requalificadas, por forma a dar uma “resposta qualificada para os próximos 20 anos”.

 

Com sede instalada no edifício Villa Moraes, em Ponte de Lima, a CIM do Alto Minho foi constituída em outubro de 2008 e engloba os municípios que correspondem à Unidade Territorial Estatística de Nível (NUT) III do Minho-Lima.

 

Integram a associação os concelhos de Arcos de Valdevez, Caminha, Paredes de Coura, Ponte de Lima, Valença, Viana do Castelo, Vila Nova de Cerveira, Ponte da Barca, Monção e Melgaço.

 

 

[Fotografia: Google maps]

Últimas