PUBLICIDADE
3
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Valença

Autores do corte na fronteira poderão ser levados a tribunal

31 Março, 2010 - 16:20

424

0

O Comando Distrital da GNR de Viana do Castelo poderá levar a tribunal os populares que, na passada segunda-feira, cortaram o trânsito entre as fronteiras portuguesa e espanhola, no âmbito do protesto contra o encerramento do Serviço de Atendimento Permanente (SAP),em Valença.

O Comando Distrital da GNR de Viana do Castelo poderá levar a tribunal os populares que, na passada segunda-feira, cortaram o trânsito entre as fronteiras portuguesa e espanhola, no âmbito do protesto contra o encerramento do Serviço de Atendimento Permanente (SAP), em Valença. Os populares já foram identificados. No limite, os populares arriscam mesmo penas de prisão, tal como explicou o Major Prazeres, representante do gabinete de Comunicação do Comando Distrital da GNR.
"É ilegal e configura-se como um crime bloquear estradas, vias de comunicação e, sendo assim, a Guarda Nacional Republicana, depois de identificar os autores ou responsáveis por aquela situação, vai com certeza participar os factos ao tribunal. Isso é um crime previsto no Código Penal, no seu artigo 290 e, como tal, não se poderia fazer de outra maneira", explicou.
Questionado sobre a possibilidade da GNR recorrer às imagens das estações televisivas, o responsável pela comunicação diz que "provavelmente não será necessário, porque as pessoas são sobejamente conhecidas, algumas delas e outras são reconhecidas pelos militares que se encontravam no terreno, sendo certo que a GNR não procura o conflito, nem proibir este tipo de manifestações que são legítimas, agora temos é de cumprir a lei, as manifestações não podem impedir a liberdade das outras pessoas, num Estado democrático, é assim que funciona".
No limite, os populares arriscam mesmo penas de prisão. "O tribunal terá depois de procurar provar que, de facto, são aquelas as pessoas responsáveis", rematou o Major Prazeres.

Últimas