Menu

0

0

Autárquicas
Destaques
Vila Nova de Cerveira

Autárquicas/Cerveira: Socialistas encheram castelo para apoiar Rui Teixeira

5 Setembro, 2021 - 19:29

65

0

PUB “Assumo o compromisso de propor a saída da Águas do Alto Minho”. As palavras de Rui Teixeira foram recebidas com um estrondoso aplauso pelos mais de 200 militantes e […]

PUB

“Assumo o compromisso de propor a saída da Águas do Alto Minho”. As palavras de Rui Teixeira foram recebidas com um estrondoso aplauso pelos mais de 200 militantes e simpatizantes socialistas que este sábado encheram o Castelo de Vila Nova de Cerveira para assistir à apresentação do candidato à presidência da Câmara Municipal nas próximas eleições autárquicas, e respetivas listas do partido.

Um comício que, com o Viva la Vita dos Coldplay em pano de fundo, até começou de forma atípica. Iniciou com a multidão a cantar os Parabéns. Quem fez anos? O próprio candidato socialista à Câmara Municipal, Rui Teixeira, que agradeceu calorosamente ao povo as felicitações por mais uma primavera.

Subiu ao palco António Quintas, cabeça-de-lista do PS à Assembleia Municipal. Iniciou com um fervoroso apelo ao voto. “Cerveira precisa de mudar! Ajudem-nos”, apelou.

“Tudo farei para não deixar de contribuir para uma Cerveira viva a começar no debate e exposição de ideias, para melhorarmos juntos o nosso concelho. O que pretendemos que seja feito de forma tranquila e clara para todos vós”, disse o candidato à Assembleia Municipal.

“Queremos debater com correção e transparência as nossas propostas. Dizer mal ou atacar pessoalmente os candidatos ou de quem quer que seja, não é o nosso timbre. Não é o meu timbre. Não é o timbre do Rui Teixeira. Queremos apenas melhorar a vida de todos os cerveirenses”, assegurou. Longo aplauso.

 

 

Miguel Alves: “Até Fernando Nogueira votou no Rui Teixeira!”

 

 

Chegou a vez do presidente da Federação Distrital de Viana do Castelo do PS. Como sempre, num estilo já muito próprio e que lhe é conhecido, Miguel Alves precisou de apenas alguns segundos para a primeira provocação da tarde.

“Caro Rui Teixeira, estás de parabéns! Não só porque fazes anos hoje [ontem] mas porque ainda não és presidente e já dás utilidade e utilização a este castelo”. O público irrompeu em aplausos.

Miguel Alves, que é também presidente da Câmara de Caminha, colocou o olhar no candidato. E recuou no tempo. Foi até 2013, ano em que o PS de Miguel Alves conquistou o Município caminhenses ao PSD. Rui Teixeira fazia então parte do elenco socialista caminhense.

“Há oito anos atrás, a Câmara de Caminha estava dominada por um partido obsoleto, ações judiciais, perseguição a funcionários. Estávamos a perder turistas. Tínhamos a taxa mais alta de desemprego da história do concelho, as obras escasseavam e Caminha pouco mais era conhecida do que até Lanhelas ou até Âncora”, disse.

Entretanto o PS passou para o leme do Município e Rui Teixeira ficou com o pelouro das finanças, do pessoal e do desporto. “As finanças estavam um caos em Caminha. Faturas em gavetas por registar. Fundos disponíveis negativos por mês de dois milhões de euros. Dívidas por pagar até de pintos e porcos dados em campanha eleitoral”, contou Miguel Alves.

“Com o trabalho que Rui Teixeira fez, nós temos hoje saldos positivos há dois anos consecutivos e hoje a Câmara de Caminha é respeitada no Alto Minho e é respeitada a nível nacional!”, exclamou Miguel Alves. Aplausos.

Elogiou o desempenho do antigo vereador na área do desporto. E virou depois para os funcionários camarários. Abriu novamente os canhões à direita.

“Até 2013, na Câmara de Caminha havia um espaço que se chamava Unidade de Queimados. Quem discordava da Câmara, ia para lá”, contou.

“O Rui Teixeira ficou com o pelouro do pessoal. Após oito anos no poder, ainda temos gente na Câmara que não está de acordo connosco. Que não concorda e que faz política ativa contra a Câmara. Mas a partir de 2013 entrou o Rui Teixeira, as coisas entraram na ordem e ninguém foi mais perseguido por pensar diferente em Caminha”, disparou Miguel Alves saudado com mais uma ovação.

Mas Miguel Alves não ficou por aqui. Para último deixou uma prova da confiança existente em Rui Teixeira que, segundo o dirigente, ultrapassa as fronteiras do partido.

“Há alguns anos atrás, e por duas vezes isso aconteceu, foi perguntado a todos os presidente de Câmara do Alto Minho quem seria a melhor pessoa em todo o distrito para coordenar o trabalho entre a Unidade Local de Saúde do Alto Minho e as autarquias”, lembrou.

Qual foi o resultado? “Todos os presidentes de Câmara e até o atual presidente da Câmara de Vila Nova de Cerveira escolheu e votou no Rui Teixeira para ser o representante do Alto Minho! Até o presidente de Câmara deste concelho votou no Rui Teixeira!”, concluiu. Trovão de aplausos em pé para Miguel Alves.

 

Veja a galeria de fotos [Rádio Vale do Minho]

 

 

Tiago Brandão Rodrigues: “Se eu vivesse em Cerveira, eu saberia em quem votava”

 

 

Subiu depois ao palco o Ministro da Educação. Com o sorriso de sempre, Tiago Brandão Rodrigues. “Eu conheço bem este concelho. Vim à feira, vim jogar futebol, vim à escola, vim à Bienal… vim em tantas ocasiões. Gosto desta terra, mas sei que pode estar melhor”, disse o governante.

“Rui, acredito que podes fazer melhor. Acredito que tens grandes equipas! Conheço os jovens e as mulheres que trazes para a tua equipa. Se eu vivesse em Cerveira, eu saberia em quem votava: eu votava em ti, nas tuas equipas e é por isso que hoje estou aqui!”. Longo aplauso para o Ministro da Educação.

Seguiu-se a Secretária de Estado da Habitação, Marina Gonçalves, que considerou que “não havia melhor dia para Rui Teixeira fazer a apresentação da sua candidatura”. “O melhor ano em que vai ganhar as eleições em Vila Nova de Cerveira, onde vai garantir que todos tenham efetivamente condições para viver, para se fixar e para desenvolver um território tão excecional como este”, disse.

 

 

Rui Teixeira: “A saudade que tenho é do futuro”

 

 

Chegou então o momento do homem da tarde. Pelas colunas, Rui Teixeira foi chamado ao palco. O público levantou-se e dezenas de bandeiras agitavam-se ao vento. O candidato saudou a multidão. Sem perder mais tempo, passou à apresentação dos compromissos eleitorais a que se propõe.

“Temos de aproveitar as inovadoras políticas que o nosso Governo tem levado avante nestes últimos anos e a resposta aos difíceis tempos que temos vivido, que colocam Portugal na vanguarda das soluções da União Europeia. E isso tem de ser feito em total sintonia com o Governo de Portugal liderado pelo PS”, defende Rui Teixeira.

Tendo o ambiente como prioridade, Rui Teixeira compromete-se “a potenciar a Praia da Lenta como espaço de destino e de lazer, intervindo na área envolvente, melhorando a praia com vários equipamentos de diversão”.

Na área dos transportes e da habitação, o candidato garante também uma forte aposta no sentido de combater a perda de habitantes. “Ter habitação para todos e com qualidade e encurtar a distância para os grandes centros com transportes modernos e adequados é importante”, sublinhou Rui Teixeira. Aplausos.

“A nossa aposta na política da habitação é firme e acompanhará o forte investimento que o Governo de Portugal está a fazer. O combate à perda de pessoas também se faz aqui”, referiu.

Virou para a Educação que, considera, “tem sido um dos motores do país e um dos principais fatores de desenvolvimento”. Compromete-se a apostar em todos os graus de ensino. Mas não só. “Iremos pugnar pelo regresso do Ensino Superior, depois deste Executivo ter assistido passivamente à saída da Escola Superior Galaecia”. Estrondosa ovação entre o público.

Rui Teixeira quer também apostar nos jovens, com uma “política assertiva” por forma a que se fixem no concelho. “Teremos uma forte política de habitação e de emprego qualificado para que possam usufruir de um ambiente familiar. E quem melhor que o PS na Câmara de Cerveira pode conseguir estes objetivos com um Governo liderado pelo PS?”, questionou. Mais palmas.

Sobre o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), Rui Teixeira acredita que “pode alavancar projetos necessários ao futuro de todos”. Pretende investir na saúde com mais e melhores equipamentos. Na transição digital e, evidentemente, no emprego “com atração industrial e apoios/incentivos ao comércio local aproveitando, em conjunto com os vizinhos galegos, todas as oportunidades de unir esforços”.

No desporto, Rui Teixeira quer que seja “para todos” assegurando atenção a todas as instituições. Na Cultura, o candidato pretende sobretudo combater aquilo que considera uma sazonalidade. “Apostar numa programação de janeiro a dezembro para que todos possam dela usufruir. Aproveitar todo o ano e todos os equipamentos existentes, como o multiusos”, disse.

Mas Rui Teixeira quer também realizar um outro grande evento cultural que intercale com a Bienal de Arte. “Apostar na internacionalização” e estender a cultura até às freguesias são, para o candidato socialista, uma forma de projetar a marca cultural do concelho “que tem vindo a esmorecer”.

A fechar, Rui Teixeira assumiu então o compromisso de propor a saída da empresa Águas do Alto Minho. Recorde-se que Vila Nova de Cerveira é um dos sete Municípios do distrito que aderiu à constituição desta empresa. “Foi, comprovadamente, uma má decisão do atual Executivo. Um mau negócio para Cerveira e para os cerveirenses”, avaliou. Mais um longo aplauso na multidão.

Desafiou ainda o candidato independente, Fernando Nogueira, para “debater em direto” as propostas de ambos para o concelho de Vila Nova de Cerveira.

“Só um concelho com uma estratégia de liderança forte pode cumprir todo este programa. Colocamos toda a nossa vontade, rigor e experiência ao serviço de todos. Ao serviço da nossa comunidade. Queremos devolver a energia e a garra à gestão do nosso concelho”. “A saudade que tenho é do futuro. Porque é ele quem nos entusiasma!”, finalizou o candidato socialista com a multidão em pé e mais uma enorme ovação.

As próximas eleições autárquicas estão marcadas para dia 26 de setembro.

 

PUB

 

 

 

 

 

Tópicos:

#Autárquicas 2021

Últimas