PUBLICIDADE
3
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Monção/Melgaço

Alvarinho geminou com ‘Albariño’ – Feijóo convidado a vir a Melgaço no próximo ano

9 Agosto, 2023 - 15:59

792

0

Geminação de Confrarias.

A convite da Cofradia do Sereníssimo Albariño, uma comitiva da Real Confraria do Vinho Alvarinho (RCVA) de Monção e Melgaço deslocou-se a Cambados, na Galiza, para assinar o protocolo entre as duas confrarias onde foi selada a geminação/hermanamiento entre o Albariño das Rias Baixas e os prestigiados Alvarinhos de Monção e Melgaço.

 

Ambas as confrarias assumiram um compromisso solene para manter e desenvolver laços de colaboração para a troca de experiências através do desenvolvimento de ações de  defesa e promoção dos seus produtos vínicos e respetivos territórios.

 

Como manda a tradição relativamente às geminações ou “hermanamientos” entre confrarias báquicas – neste caso entre a Confraria do Serenísimo Albariño e a Real Confraria do Vinho Alvarinho – a união selou-se com a da junção dos vinhos das duas regiões para posteriormente serem lacrados para memória futuras.

 

Um ato protagonizado por D. Pedro Piñeiro Lago, a representar a Cofradia do Sereníssimo Albariño e Vitor Cardadeiro, Grão Mestre da Real Confraria do Vinho Alvarinho.

 

 

 

 

 

[Fotografia: RCVA]

 

 

 

 

Tudo aconteceu numa cerimónia realizada no Pátio de Armas de Fefiñans, inserido no programa do Capítulo da Confraria do Serenísimo Albariño integrado no programa da Festa do Albariño de Cambados.

 

Durante este ato de geminação também decorreu o “hermanamiento” com a Cofradía del Desarme de Oviedo (Astúrias) que foi acompanhada pelo Presidente da Câmara de Oviedo, Mário Arias.

 

Neste caso a união realizou-se através de uma degustação do menú da festa gastronómica que protege e divulga esta confraria asturiana.

 

Estiveram também presentes o embaixador da Argentina em Espanha Ricardo Alfonsín, galego de gema, filho de Raúl Alfonsin, Presidente da Argentina entre 1983 e 1989 e Sidoro Serantes, Presidente da DO Rias Baixas.

 

A cerimónia contou com a participação de várias confrarias Báquicas e Gastronómicas de Espanha e Portugal e foi abrilhantada ao som da gaita de foles de Carlos Nuñez, um carismático e brilhante músico internacional que representa a música tradicional da Galiza.

 

No final da cerimónia provaram-se Alvarinhos de Monção e Melgaço e os Albariños das Rias Baixas.

 

 

 

Feijóo convidado a estar em Melgaço no próximo ano

O ato capitular do dia seguinte foi presidido por Alberto Núñez Feijóo, Grão Mestre, ex Presidente da Junta da Galiza e que neste momento tenta formar equipa para presidir ao Governo Espanhol, o qual “abençoou” o estreitamento de laços entre as duas confrarias e entre os dois territórios vínicos.

 

Foi-lhe entregue uma oferta de Monção e Melgaço e feito o convite para participar no Capítulo da RCVA a realizar em 2024 em Melgaço.

 

Com ajuda de uma parra e um gole de Albariño, Alberto Núñez Feijó seguiu o ritual, nomeando os novos “Cavaleiros” e “Donas” que juraram o seu novo cargo no Capítulo Serenísimo, a confraria vinícola mais antiga da Galiza, que tem o rei Felipe VI na sua lista de defensores.

 

 

 

[Fotografia: RCVA]

 

 

 

Depois das investiduras deu lugar o almoço de confraternização para cerca de 600 participantes organizado pelo município de Cambados no jardim Torrado. É um dos momentos mais desejados pelo setor do vinho com a revelação dos vinhos vencedores no concurso organizado pela DO Rías Baixas.

 

Separados pelo rio Minho, estes dois territórios vínicos de diferentes países possuem muitas semelhanças que mostram que não existem fronteiras num espaço que a natureza desenhou de forma contínua. Ambos os territórios possuem uma longa tradição com a casta Alvarinho sem paralelo em outro lugar do mundo.

 

 

 

[Fotografia capa: RCVA]

Tópicos:

#Confrarias

Últimas