PUBLICIDADE
3
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Alto Minho

Alto Minho: PS contra Governo – Socialistas querem descontos nas portagens da A28 (e não só!)

27 Outubro, 2023 - 16:44

348

0

“A não inclusão da A28 significa uma injustiça para a situação concreta do Alto Minho”.

A Federação do PS do Alto Minho emitiu esta sexta-feira um comunicado onde mostra total desagrado perante a decisão do Governo em não ter incluído a Autoestrada do Litoral Norte (A28), entre Matosinhos e Viana do Castelo, na lista de descontos nas portagens.

 

No documento, os socialistas afirmam que esta decisão “frustrou as legítimas pretensões de Trabalhadores, Empresários, Autarcas e Residentes de toda esta região”.

 

Lembra ainda o PS Alto Minho que “a A28 é a autoestrada que liga o Alto Minho ao Porto, servindo, assim, um território de baixa densidade com características de interioridade, com carácter transfronteiriço que também faz a ligação à Galiza”.

 

“A não inclusão da A28 significa uma injustiça para a situação concreta do Alto Minho, já duramente penalizado com a introdução de portagens em 2011, situação gravosa para as relações económicas,
comerciais e turísticas do Alto Minho com a Galiza, que afetou a atividade económica nos sectores do comércio, restauração e hotelaria”, lê-se.

 

Recorda ainda aquela estrutura que “a introdução de portagens em 2011 levou, também, à deslocalização de várias empresas para a área metropolitana do Porto, prejudicando, assim, as atividades económicas e a criação de emprego”.

 

Mas o PS Alto Minho vai ainda mais longe e defende que “atendendo aos significativos investimentos em acessibilidades e valorização dos Parques Empresariais da Região e em que se renovam esforços para a captação de investimento e criação de emprego, continua a ser incongruente e injustificável a manutenção do pórtico de Neiva”.

 

Perante este cenário, os socialistas apelam “à reavaliação da decisão com a consequente aplicação à A28 do regime de redução de portagens anunciado. Por outro lado, apelamos à relocalização do pórtico da A28, entre Neiva e Darque, porque constitui um entrave aos movimentos pendulares, à cooperação transfronteiriça, à competitividade das empresas, penalizando quem trabalha e quem apostou numa das maiores zonas industriais da região”.

 

 

 

[Fotografia: Arquivo/Município Melgaço]

Últimas