PUBLICIDADE
AVANÇAR

Menu

0

0

Alto Minho
Destaques
País

Alto Minho: Proteção Civil lança alerta de perigo de incêndios rurais nos próximos dias

11 Agosto, 2021 - 19:26

18

0

PUB A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) lançou esta quarta-feira um alerta de perigo de incêndios rurais nos próximos dias devido ao anunciado aumento das temperaturas. “As […]

PUB

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) lançou esta quarta-feira um alerta de perigo de incêndios rurais nos próximos dias devido ao anunciado aumento das temperaturas.

“As condições meteorológicas previstas são favoráveis à eventual ocorrência e propagação de incêndios rurais e da dificuldade das ações de supressão (controlo e extinção)”, alerta a ANEPC em comunicado.

Assim, a ANEPC recorda que durante o Período Crítico de incêndios (em vigor até 30 de setembro) é:

 

  • PROIBIDO fazer Queimadas Extensivas SEM AUTORIZAÇÃO. Informe-se na sua câmara
    municipal ou pelo 808 200 520.
  • PROIBIDO fazer Queima de Amontoados SEM AUTORIZAÇÃO. Informe-se na sua câmara
    municipal ou pelo 808 200 520.
  • PROIBIDO utilizar fogareiros e grelhadores em todo o espaço rural salvo se, usados fora das
    zonas críticas e nos locais devidamente autorizados, para o efeito.
  • PROIBIDO fumar ou fazer qualquer tipo de lume nos espaços florestais.
  • PROIBIDO lançar balões de mecha acesa e foguetes. O uso de fogo-de-artifício só é permitido
    com autorização da câmara municipal.
  • PROIBIDO fumigar ou desinfestar apiários exceto se os fumigadores tiverem dispositivos de
    retenção de faúlhas.
  • PROIBIDO usar motorroçadoras (exceto se possuírem fio de nylon), corta-matos e
    destroçadores nos dias de Risco Máximo. Evite o uso de grades de discos.
  • OBRIGATÓRIO usar dispositivos de retenção de faíscas e de tapa-chamas nos tubos de escape
    e chaminés das máquinas de combustão interna e externa nos veículos de transporte pesados e
    1 ou 2 extintores de 6 Kg, consoante o peso máximo seja inferior ou superior a 10 toneladas.

 

A ANEPC apela assim à tolerância zero para o uso do fogo nos espaços florestais.

[Fotografia: Ilustrativa / DR]

 

PUB

Últimas