PUBLICIDADE
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Valença

30 Março, 2010 - 12:10

144

0

Os utentes do centro de saúde de Valença desocuparam hoje as instalações da unidade, após ali terem permanecido desde as 21:00 de domingo, em protesto contra o encerramento do Serviço de Atendimento Permanente (SAP).

Os utentes do centro de saúde de Valença desocuparam hoje as instalações da unidade, após ali terem permanecido desde as 21:00 de domingo, em protesto contra o encerramento do Serviço de Atendimento Permanente (SAP).
No entanto, e segundo Carlos Natal, porta-voz da comissão de utentes, a luta pelo funcionamento do SAP 24 horas por dia será para levar "até ao fim".
Para hoje está marcada a montagem de um hospital de campanha, uma iniciativa da comissão de utentes, da Câmara de Valença e da delegação local da Cruz Vermelha Portuguesa, que funcionará 24 horas por dia.
O funcionamento será assegurado por médicos, enfermeiros e auxiliares de uma forma voluntária e gratuita.
Ao fim da tarde terá lugar mais uma marcha lenta de protesto que, a exemplo do que aconteceu na segunda feira, poderá voltar a bloquear o trânsito na ponte internacional sobre o rio Minho que liga Valença a Tui, na Galiza, Espanha.
O SAP do centro de saúde de Valença foi encerrado definitivamente à meia noite de domingo, sendo substituído por uma consulta aberta que funciona das 08:00 às 00:00.

Últimas