PUBLICIDADE
AVANÇAR

Menu

0

0

Autárquicas
Destaques
Valença

Valença: Um mar de gente com “o presidente que enfrentou o desconhecido”

22 Agosto, 2021 - 10:50

142

0

PUB [atualizada 15h17 23 agosto – com número de participantes]   “Estou emocionado. Não sou de discursos. Sou mais de trabalho”. As palavras de Manuel Lopes, candidato pelo PSD à […]

PUB

[atualizada 15h17 23 agosto – com número de participantes]

 

“Estou emocionado. Não sou de discursos. Sou mais de trabalho”. As palavras de Manuel Lopes, candidato pelo PSD à Câmara de Valença nas próximas eleições autárquicas, foram saudadas por um estrondoso aplauso de uma imensa multidão que este sábado encheu o Jardim Municipal do concelho para assistir à apresentação das respetivas listas candidatas.

Não existem números oficiais. No entanto, a organização – com números atualizados – apontou para perto de um milhar. As normas da Direção-Geral da Saúde foram sendo cumpridas à risca. Por vezes com alguma dificuldade, tal a afluência ao evento.

Uma moldura humana tão massiva que se tornou numa autêntica exibição do músculo laranja existente neste concelho. Gente de todas as idades com bandeiras ao vento para apoiar de forma determinada o homem que, em 2019, ocupou a cadeira deixada vaga por Jorge Mendes que passou a exercer as funções de deputado na Assembleia da República.

 

 

Jorge Mendes: “Manuel Lopes é hoje um grande presidente da Câmara”

 

 

Foi precisamente Jorge Mendes, antigo presidente da Câmara, o primeiro a usar da palavra. “Esta candidatura esta no bom caminho. No caminho da grande vitória a 26 de setembro!”, atestou desde logo o parlamentar.

“Muito do meu sucesso como presidente da Câmara, e digo-o com humildade, só foi possível com um vice-presidente que assegurou a gestão do Município nas minhas ausências mas também como elemento da nossa equipa”, sublinhou Jorge Mendes.

“Manuel Lopes é hoje um grande presidente da Câmara de Valença que me substituiu após a minha eleição como deputado na Assembleia da República pelo PSD, exerceu o seu mandato num dos períodos mais difíceis da nossa democracia”, lembrou. “Liderou o Município de Valença durante os tempos da pandemia da COVID-19”.

“Assumiu a responsabilidade de proteger a vida dos valencianos. Não desertou como alguns. Não baixou os braços como outros, mesmo quando não era da sua responsabilidade – mas do Governo – encontrar meios e soluções de saúde de apoio aos profissionais no terreno e à população em maiores dificuldades”, enalteceu Jorge Mendes.

“Esteve à altura dos destinos de Valença e Valença contou com o presidente Manuel Lopes! E mesmo nesses momentos Valença não parou! Continuou a atrair investimento, emprego, indústria, comércio, saúde, residentes e visitantes e a proporcionar melhores condições de vida aos valencianos”, prosseguiu reiterando a ideia de que “com Manuel Lopes, Valença vai continuar no bom caminho”. Longo aplauso para o antigo autarca valenciano.

 

 

“É um homem próximo da população”

 

 

Seguiu-se o presidente da Comissão Distrital do PSD de Viana do Castelo. Em tom pragmático, Olegário Gonçalves fez questão de recordar que “Manuel Lopes é um homem do terreno. É um homem próximo da população. Está sempre presente”.

Com palavras repletas de esperança, o dirigente social-democrata atestou que Manuel Lopes “será um grande presidente de Câmara… será um grande autarca”.

 

 

“É alguém que sabe o que é estar a presidente da Junta”

 

 

Subiu depois ao palco um dos mais ilustres convidados da tarde: José Manuel Fernandes. Sem rodeios, o eurodeputado certificou que Manuel Lopes “é um homem experiente”.

“É alguém que sabe o que é estar a presidente da Junta. Não é condição necessária para ser presidente de Câmara, mas é muito importante por ali ter passado”, considerou. “Para além da simplicidade, Manuel Lopes é alguém que está próximo das populações”.

Virou para a COVID-19. “Manuel Lopes soube enfrentar o desconhecido. Soube enfrentar esta pandemia, pensando sempre no melhor para os valencianos! No melhor para as pessoas! Arregaçou as mangas, esteve presente e foi um exemplo no combate à pandemia”, destacou. Longo aplauso.

De olhos postos na multidão atenta, José Manuel Lopes foi claro. “Em Manuel Lopes vocês têm um presidente de Câmara em quem podem confiar. Alguém que tem experiência. Alguém próximo das pessoas com 1.200 postos de trabalhos criados”, frisou o eurodeputado. “Há cidades de grande dimensão que não criaram tantos!”, exclamou.

 

 

Assembleias Municipais descentralizadas

 

 

Seguiu-se o cabeça-de-lista pelo PSD à Assembleia Municipal de Valença. Alberto Vilas iniciou o discurso com farpas à concorrência. “Sabemos bem que esta é a candidatura do PSD de Valença. Não há outro PSD senão este que aqui está presente”, alertou.

Sem poupar, evidentemente, elogios a Manuel Lopes, o candidato anunciou um compromisso que pretende levar para a frente no próximo mandato. “Irei propor Assembleias Municipais descentralizadas. Fora da sede do concelho, uma a duas vezes por ano numa ou noutra freguesia, onde houver condições técnicas e logísticas para que desse modo – pelo menos naquela freguesia – as pessoas possam participar e ir lá colocar os seus problemas e dificuldades”, revelou Alberto Vilas perante uma calorosa ovação.

 

 

 

“Sou presidente da Câmara, mas sem deixar de ser o Lopes

 

 

Chegou então a vez do homem da tarde. Pelas colunas foi anunciado o nome de Manuel Lopes. Com porte firme, o candidato subiu ao palco. Disse-se emocionado e que não era muito de discursos. O que é certo é que o atual presidente da Câmara de Valença surpreendeu meio mundo. Como nunca antes visto, soltou pela primeira vez a fera política e conquistou o público do primeiro ao último minuto.

Recordou os tempos mais gravosos da COVID-19. Valença foi um dos concelhos do Alto Minho que mais sofreu durante a segunda e a terceira vaga da pandemia. Lembrou que esteve sempre ao lado dos valencianos na altura do fecho das fronteiras. Voltou a apontar o dedo ao Governo de António Costa pelos danos causados ao comércio, hotelaria e restauração sobretudo aquando o segundo fecho.

No entanto, não deixou de louvar o “comportamento exemplar” dos valencianos durante a pandemia. Enorme aplauso na multidão.

Virou para o programa eleitoral. Atirou de imediato o trunfo da popularidade para a mesa. “Vocês conhecem-me! Sabem quem sou e de onde venho. Mas eu também vos conheço! Tive a particularidade de estar ali na entrada e de ter chamado 99% das pessoas pelo próprio nome”, disse.

“Não é qualquer candidato que se apresenta em vésperas de eleições a pedir-vos o voto e nem sequer o vosso nome sabe, nem sabe onde vocês moram e nem sequer sabe as vossas dificuldades. Eu sei! Orgulho-me disso, porque isso é conhecer o nosso território e a nossa terra”, atirou. “Sou presidente da Câmara Municipal de Valença, mas sem deixar de ser o Lopes! Amigo do seu amigo. Próximo e solidário com todos!”. Trovão de aplausos para o candidato.

 

 

“As pessoas em primeiro lugar”

 

 

“Temos ideias e grandes projetos para o futuro”, anunciou Manuel Lopes. Um futuro que, para o autarca, se apresenta com “grandes desafios”.

“Vamos continuar a atrair empresas para criar mais e melhores empregos. Vamos requalificar e criar novas zonas industriais. Vamos reforçar os benefícios fiscais a residentes, que será uma forma de fixar população em Valença, porque uma terra sem gente não é terra!”, exclamou.

O candidato assumiu também o compromisso de “continuar a apoiar a educação, para que o nosso concelho tenha as melhores escolas com as melhores condições para alunos e professores”. Associações e instituições também vão continuar “a ter o maior apoio possível”.

Para o PSD, “as pessoas estão em primeiro lugar” mas esta candidatura compromete-se também “a não esquecer os animais que em muitos casos são a única companhia das pessoas”.

Os apoios às famílias são também uma prioridade para Manuel Lopes “com reforço dos apoios sociais à educação”. Vão também prosseguir “os investimentos nas infraestruturas de saneamento básico, na rede viária e na fibra ótica a todas as freguesias do concelho”.

No horizonte a curto prazo de Manuel Lopes, está também a elevação da Fortaleza de Valença pela UNESCO a Património Cultural da Humanidade.

“Vamos continuar a construir a cidade que sonhamos! Mais saudável! Com mais espaços de lazer, cultura, desporto e convívio. Está na hora de levar a cidade até ao rio!”, defendeu. “Vamos criar um corredor verde entre a Nª Srª da Cabeça e a Ponte Internacional Centenária”, assegurou.

Garantir em Valença um Serviço de Saúde 24 horas por dia está também nos compromissos do candidato. “Vamos gerir a Câmara Municipal como até agora: com rigor e transparência! Vamos lutar sempre para que Valença seja o melhor dos sítios para investir, viver, trabalhar, estudar e visitar”, disse.

“Juntos, e com o apoio de cada um de vós, vamos conseguir!”, concluiu Manuel Lopes saudado com o mais longo aplauso da tarde.

As próximas eleições autárquicas estão marcadas para dia 26 de setembro.

 

Veja a nossa galeria de fotos:

 

[Fotografias: Rádio Vale do Minho]

 

PUB

 

 

 

 

 

Tópicos:

#Autárquicas 2021

Últimas