PUBLICIDADE
AVANÇAR

Menu

+

2

2

Valença

Valença: Paragem de autocarro vedada provoca indignação em Fontoura

20 Outubro, 2021 - 20:05

8495

5

Proprietário de terreno diz ter avisado anterior presidente da Junta várias vezes. Esta terça-feira tomou medidas.

É uma situação que, para além da polémica, está a deixar indignada a população da freguesia de Fontoura, em Valença. Esta terça-feira, uma paragem de autocarro localizada na Estrada de S.Miguel, apareceu totalmente vedada.

 

Crianças que ali apanham o transporte escolar foram surpreendidas por várias vigas em cimento e uma rede que as impedia de chegar até ao ponto habitual de espera. O cenário provocou, evidentemente, a revolta nos pais e encarregados de educação.

 

Apurou a Rádio Vale do Minho que tudo começou no início do Verão deste ano quando o Município de Valença, então presidido por Manuel Lopes (PSD), decidiu colocar naquele ponto a referida paragem de autocarro.

 

Mas houve quem ficasse desagradado com esta ideia. Foi o caso de Filipe Ferreira que, garantiu à Rádio Vale do Minho, alertou desde logo o presidente da Junta de Freguesia da altura (PSD) que a paragem foi construída em propriedade privada que pertence à sua família.

 

“Avisei várias vezes e ele sempre virou costas. Nunca deu resposta”, disse Filipe Ferreira à Rádio Vale do Minho. Esta terça-feira tomou medidas. Vedou o terreno, incluindo a paragem.

 

A propriedade, segundo diz, “não é muito grande”. “Mas preciso de meter ali uns animais e por isso tive de vedar”, justificou o dono. E as crianças? “Há um ano nem havia ali paragem! Aquilo é recente e só entram ali uma ou duas crianças. E vêm de longe, onde existe melhor local para colocar uma paragem”, desdramatizou.

 

 

 

Paragem de autocarro vedada está a gerar indignação em Fontoura
[Fotografias: Cedidas à Rádio Vale do Minho]

 

 

 

Junta tenta resolver pela via do “bom-senso”

As eleições autárquicas do passado dia 26 de setembro mudaram cores políticas em Valença. Não só na Câmara mas também nesta freguesia. André Rodrigues, eleito pelo movimento independente Fortalecer Valença, é agora o novo presidente da Junta de Fontoura.

 

“Já falei várias vezes com ele [com dono do terreno]. Agora vou voltar a fazer isso como presidente de Junta de Freguesia no sentido de verificar se é possível colocar a vedação a passar por trás da paragem, desimpedindo assim o acesso”, disse André Rodrigues à Rádio Vale do Minho.

 

Caso o dono se recuse a mover a cerca, “a Junta irá comunicar a situação ao Município e iremos ver depois se a vedação está em conformidade com a lei”.

 

“Já falei com o anterior presidente da Junta e ele garantiu-me que o local onde está a paragem é baldio. A Junta tem feito a limpeza daquele espaço e nunca ninguém se queixou… e agora é que se lembrou que é propriedade dele por meter-se lá uma paragem”, lamentou André Rodrigues.

 

O atual presidente da Junta diz mesmo que compreende a posição de Filipe Ferreira. Apenas pede “bom-senso” por forma a não prejudicar as crianças da freguesia.

 

“O terreno até poderá ser dele. Não coloco isso em causa. Mas a nós apanhou-nos completamente de surpresa. Que passe a vedação por trás da paragem e que nos dê algum tempo para mudar a paragem de local, porque essa obra não se faz de um dia para o outro”, sublinhou.

 

“Tudo para que as nossas crianças fiquem mais resguardadas do frio e da chuva. E não são uma nem duas. São pelo menos seis”.

 

As conversações prosseguem. No entanto, ainda à Rádio Vale do Minho, o dono do terreno foi peremptório. “Há locais próprios para resolver estes assuntos”.

 

 

[Fotografia capa: Cedida à Rádio Vale do Minho]

Últimas