Menu

+

0

0

Valença

Valença: Marcha lenta e buzinão na N13 em S. Pedro da Torre [VÍDEO]

6 Fevereiro, 2024 - 18:14

584

0

“Viemos como se vai para a guerra: viemos, mas não sabemos quando saímos”.

O protesto dos agricultores segue firme em Valença. Trânsito muito lento na Estrada Nacional (EN) 13, em São Pedro da Torre, com marcha lenta acompanhada de um buzinão.

 

Volvidas 12 horas após o início do protesto naquela cidade do Alto Minho, os agricultores mantêm-se determinados.

 

Acessos bloqueados e outros condicionados, como é o caso da A3 onde ainda se circula com grande dificuldade no sentido Sul/Norte, à passagem por Valença.

 

 

Veja o vídeo [cedido à Rádio Vale do Minho]

 

 

 

O Movimento de Agricultores do Norte avisou esta terça-feira que vai manter os bloqueios em Valença até serem ouvidas reivindicações com “mais de 20 anos”, específicas da região, alertando para o risco de encerramento de 70% a 80% de explorações.

 

“Não vamos sair daqui até sermos ouvidos. Viemos como se vai para a guerra: viemos, mas não sabemos quando saímos. E vamo-nos fazer ouvir. Querem-nos sufocar, mas o nosso último grito vai ser muito alto”, afirmou Fábio Viana, porta-voz do Movimento dos Agricultores do Norte, citado pelo Agroportal.

 

Os acessos à cidade de Valença estão hoje condicionados, com a rotunda da Estrada Nacional (EN) 13 em São Pedro da Torre, Valença, e a rotunda de São Teotónio, no centro da cidade, cortadas pelo Movimento dos Agricultores do Norte.

 

 

 

[Fotografia: Screen]

Últimas