Menu

0

0

Destaques
Valença

Valença: Auto Acessórios Formigosa apontada como caso de sucesso em plena pandemia

27 Julho, 2021 - 12:15

1

0

PUB A empresa Auto Acessórios Formigosa, em Valença, está a ser vista pela imprensa da especialidade como um caso de sucesso em plena pandemia. Exemplo disso é o Jornal das Oficinas, […]

PUB

A empresa Auto Acessórios Formigosa, em Valença, está a ser vista pela imprensa da especialidade como um caso de sucesso em plena pandemia. Exemplo disso é o Jornal das Oficinas, que aponta aquele estabelecimento como exemplo de sobrevivência durante os tempos em que a COVID-19 mais grassou no Alto Minho, sobretudo em Valença.

A Auto Acessórios Formigosa nasceu em 1982 e dedicou-se desde a sua génese à comercialização de material para a reparação automóvel. Ao longo dos anos, a empresa foi conquistando vários prémios e distinções. Se em 2019 tinham sido distinguidos como PME Líder, em 2020 chegou a distinção de PME Excelência.

No entanto, em março de 2020, a pandemia chegou e isso – conforme conta aquele jornal – obrigou os irmãos Marco e Pedro Grandra a reformular estratégias e a alterar a perspetiva do negócio.

Se durante 38 anos o foco sempre foi o mercado dos acessórios automóvel, no último ano, a pandemia alterou-lhes as voltas e viraram-se para a comercialização de acessórios de higienização. Pedro Gandra explicou ao Jornal das Oficinas como se deu esta necessidade.

“Quando a pandemia chegou, nós estávamos lançadíssimos, tínhamos números que nunca tínhamos atingido antes, foi preciso pensar, criar novas estratégias e revezar equipas. Pensámos, testámos e começámos a vender aparelhos de higienização. Éramos e somos uma empresa de acessórios para automóveis, mas tínhamos que sobreviver. Comprámos 200 máquinas para ver qual era a sua aceitação no mercado, certificámos o produto e passados uns dias vendemos tudo”, contou Pedro Gandra ao Jornal das Oficinas.

“O ano de 2021 vai ser muito positivo, o volume de vendas é bastante superior ao que tivemos nos últimos 10 anos”, revelou o responsável para quem “o único receio que temos neste momento é que nos falte a matéria prima e não consigamos ter material para entrega, por isso temos reforçado bastante o stock. Se mantivermos este nível de stocks, vamos ter um ano muito positivo”.

 

 

Túneis de desinfeção catapultaram empresa

 

 

Foi em setembro de 2020 que, conforme noticiou a Rádio Vale do Minho, a Auto Acessórios Formigosa brilhou ainda mais ao lançar para o mercado túneis de desinfeção. Mas a um preço mais baixo.

Marco Gandra explicou na altura à Rádio Vale do Minho que a diferença chegava a ser de 700 euros comparativamente a vários produtos do género à venda no mercado.

“Com a crise que se instalou devido à COVID-19, percebemos que este tipo de túneis poderia ser uma oportunidade de negócio e, consequentemente, dinamizar mais as nossas empresas evitando piores consequências devido à pandemia”, disse.

 

Túneis de desinfeção da Auto Acessórios Formigosa ainda são um êxito no mercado

[Fotografia: Arquivo / DR]

 

A ideia saiu mesmo do papel e o primeiro túnel de desinfeção construído em equipa tornou-se uma realidade. “O túnel é constituído por um pulverizador com virucida, um dispensador de gel desinfetante automático e – caso o cliente deseje – pode incluir um leitor de temperatura corporal”, referiu o proprietário.

A máquina apresentava todas as normas recomendadas e um consumo energético reduzido: 24 volts. “Já temos cerca de uma dezena de encomendas”, adiantava o responsável.

O sucesso foi enorme. Desde então esse número foi ultrapassado muitas dezenas de vezes.

A empresa ostenta hoje o estatuto de PME Excelência. “Esta distinção é a prova como as estratégias utilizadas resultaram, veio na altura certa”, defendem os dois irmãos.

 

[Fotografia: Jornal das Oficinas]

 

PUB

 

 

 

 

Últimas