PUBLICIDADE
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Vila Nova de Cerveira

Rui Teixeira: O que mudou em Cerveira? Um ano de “realizações e várias conquistas”

14 Outubro, 2022 - 21:59

375

0

Balanço.

Rui Teixeira considera que o primeiro ano deste mandato fica marcado por “realizações e várias conquistas”. O autarca fez esta sexta-feira um balanço deste ano inicial de governação, quando passa quase um ano sobre as eleições autárquicas em que o PS reconquistou a Câmara de Vila Nova de Cerveira. 

 

Durante este ano, o Município diz ter feito “diversos diagnósticos sobre os vários setores de atividade”, com o intuito de ter uma “radiografia atualizada do ponto de situação” do concelho, e reuniu com vários membros do Governo Central, em busca de colaboração para a resolução de diversos assuntos locais.

 

Das infraestruturas e equipamentos à cultura, passando pela educação, desporto, tecido empresarial, sustentabilidade ambiental, políticas sociais e ação social, “todos os setores foram considerados numa estratégia de potenciar o território e de melhor a qualidade de vida dos cerveirenses”.

 

 

Infraestruturas e Equipamentos

No que às infraestruturas e equipamentos diz respeito, nos últimos meses, “os investimentos foram realizados a um ritmo acelerado, com variadíssimos projetos, concursos e obras iniciadas e concluídas por todo o território concelhio, em várias áreas, aproveitando ao máximo todas as oportunidades provenientes dos Fundos Comunitários, a destacar, entre muitos outros”:

  • O arranque das obras do “Palco das Artes”, com um investimento na ordem dos 2,7 milhões de euros, cofinanciado em cerca de 1,8 milhões de euros através de um fundo FEDER;
  • O arranque das obras no “Polo Empresarial de Sapardos” – Polo 5, com um investimento de 1, 1 milhões de euros, cofinanciado em 667 mil euros por um fundo FEDER;
  • A aceleração das obras na “Escola Secundária de Vila Nova de Cerveira”, com um investimento de 2 milhões de euros, cofinanciado em 1, 7 milhões por um fundo FEDER;
  • As obras de ampliação da “Creche do Centro de Apoio às Empresas”, em Campos, com um investimento de cerca de 170 mil euros, cofinanciado em 145 mil euros pelo PRR;
  • A aprovação da candidatura para o “Albergue de Peregrinos” (primeiro de gestão municipal), em Loivo, com um investimento de 400 mil euros, cofinanciado em 75% por um fundo do Turismo de Portugal;
  • A aprovação de candidatura para comparticipação financeira para a obra no Centro Social e Paroquial de Reboreda, ao abrigo do programa PARES;
  • A realização de obras nas freguesias (pavimentações e outras, para além de vários apoios para equipamentos);
  • As obras de saneamento básico nas freguesias de Reboreda e Nogueira e de Campos e Vila Meã, no valor de cerca de 700 mil euros, a arrancar neste mês de outubro e no ano de 2023, respetivamente;
  • A criação do “Balcão SNS 24” na freguesia de Mentrestido;
  • A abertura e inauguração da Extensão de Saúde de Covas;
  • plano de obras para o Centro de Saúde aprovado, no âmbito de candidatura conjunta entre a ULSAM, EPE e a CIM Alto Minho para os “Cuidados de Saúde Primários”;
  • As bicicletas elétricas gratuitas disponíveis aos cidadãos, desde 7 de julho de 2022, no âmbito de um projeto do AECT;
  • oferta para aquisição de vários equipamentos às diversas associações espalhadas pelo território de Vila Nova de Cerveira;

 

 

 Tecido Empresarial e Sustentabilidade Ambiental

apoio ao tecido empresarial e a resposta aos desafios impostos na área ambiental têm sido também uma prioridade neste primeiro ano de mandato. “Têm sido várias as medidas que pretendem contribuir para o desenvolvimento do tecido empresarial cerveirense e para criar condições favoráveis e atrativas para a instalação de operadores económicos no concelho”, considera o Presidente da Câmara.

 

Por exemplo, dando resposta aos desafios energéticos das empresas localizadas na zona Industrial de Vila Nova de Cerveira, o Município efetuou todos os esforços para facilitar a criação de uma Comunidade de Energia Renovável (CER) através da implementação de uma área dedicada à instalação de equipamentos de energia renovável, sejam eles fotovoltaicos ou eólicos.

 

O projeto servirá 40 empresas do concelho e permitirá apoiar o abastecimento de energia elétrica, posicionando o tecido empresarial cerveirense como agente da mudança neste processo de transição energética.

 

“Capitalizamos o investimento, encontramos soluções para a instalação da Comunidade, mediamos e apoiamos as empresas no processo de transição energética. É fundamental para o território, não só de Cerveira, mas para todo o Alto Minho, estar dotado de empresas competitivas a todos os níveis e que consigam dar resposta à transição energética que se figura urgente. Só dessa forma é possível sermos um Município competitivo e gerador de valor, no panorama nacional e internacional” salienta Rui Teixeira.

Cultura

No setor da Cultura, o destaque vai para a 22ª edição da Bienal Internacional de Arte de Cerveira, a mais antiga da Península Ibérica e uma das mais antigas do mundo, que, este ano, sob o mote “We Must Take Action”/”Devemos Agir”, está a chegar tanto às freguesias do concelho, como aos 24 municípios que dão corpo à região do Minho, sob o desígnio “Amar o Minho”, prosseguindo a sua veia de internacionalização e a colaboração em rede.

“A Bienal de Arte de Cerveira é, sem margem para dúvidas, um importante marco do nosso município, uma referência na produção cultural no país e além-fronteiras. Mas não podemos deixar de realçar a realização de diversos eventos no concelho – realizados diretamente pela Câmara Municipal ou em parceria com outras entidades.” reforça o autarca Rui Teixeira.

 

Entre eles estão as comemorações do Natal e da Passagem de Ano, do Carnaval, da Páscoa, o DanceCerveira, o Festival da Pizza, o Há Jazz no Museu, o regresso em força do carismático Cerveira ao Piano, as Festas Concelhias de São Sebastião, onde se integraram a 37ª edição do “Mundo a Dançar” e o “Concerto de Sam The Kid e Mundo Segundo”, as Festas de São Roque, a Festa da História, o Festival de Bandas de Música, a Desfolhada Tradicional Minhota, inserida nas Festas da Senhora da Ajuda, entre vários outros momentos de animação e confraternização.

Desporto e Educação

No âmbito do Desporto, um dos marcos deste mandato foi o relançamento do “Rali de Vila Nova de Cerveira”, cumprindo, assim, logo no primeiro trimestre uma promessa eleitoral. De destacar, ainda, a realização do “9º Torneio Manuel Viegas”, inserido no Cinquentenário do Clube Desportivo de Cerveira e as “Olimpíadas Seniores Olympics4all”, entre muitas outras atividades levadas a cabo pelo tecido associativo de Vila Nova de Cerveira.

Considerando que a Educação “constitui o processo privilegiado de emancipação de formação do caráter e de personalidade e de integração de cada cidadão, servindo de elevador para a construção de uma sociedade mais culta, mais desenvolvida, mais solidária e, por conseguinte, mais justa”, o Executivo Municipal tem vindo a acompanhar de perto aquilo que é o desenvolvimento do Agrupamento de Escolas de Vila Nova de Cerveira.

 

Neste âmbito, o destaque vai para o avanço das obras da Escola Básica e Secundária de Vila Nova de Cerveira, bem como as obras de ampliação da “Creche do Centro de Apoio às Empresas”, em Campos, para além do apoio concedido aos alunos para o ano letivo recém-iniciado: oferta de cadernos de atividades até ao 9º ano de escolaridade e apoio suplementar na compra de material escolar. Mas não fica por aqui.

 

“Em consonância com todo o setor produtivo do concelho, temos estado a reajustar a oferta de formação profissional às necessidades existentes no território. Também, na vertente do ensino superior, continuamos a pugnar por parcerias com o IPVC, com a Universidade do Minho e outras instituições deste nível de ensino, tendo em vista a criação de cursos de pós-graduação ou mestrados na área das artes e da cultura” salienta Rui Teixeira.

Políticas sociais e Ação Social

As políticas sociais do combate à pobreza e às discriminações, a igualdade de género e a inclusão social têm sido uma das maiores preocupações do Município. Neste campo cabe realçar “a importância das questões relacionadas com a imigração, sendo de destacar a elaboração do Plano Integrado de Imigração, sobretudo o Diagnóstico da População Imigrante a nível concelhio, devido ao número crescente de imigrantes que têm chegado a Vila Nova de Cerveira”.

 

Rui Teixeira lembra “a assinatura do protocolo de colaboração entre o Município de Vila Nova de Cerveira, o Centro de Cultura de Campos e o Centro Qualifica, que permitiu alargar a oferta de aulas de português a um maior número de imigrantes. De referir, ainda, o apoio às famílias ucranianas que se instalaram no concelho, ao abrigo do Plano de Ação Integrado à Escala Intermunicipal, no âmbito da CIM Alto Minho”.

No campo da Ação Social o edil cerveirense destaca “a atenção do município para com as famílias mais carenciadas através de diversas iniciativas e apoios concedidos”. Merece destaque, também, dentro da Carta Municipal de Habitação, que decorre da Lei de Bases da Habitação, enquanto instrumento Municipal de Planeamento e Ordenamento Territorial em matéria de habitação, o avanço da Estratégia Local de Habitação, contando com o financiamento do programa “1º Direito” – Programa de Apoio ao Acesso à Habitação.

Aposta em parcerias estratégicas

No sentido de aprofundar e disseminar a cooperação, a autarquia vai continua a estabelecer parceria com várias entidades de âmbito local, sub-regional/distrital, regional, nacional e internacional.

 

“Nunca esquecendo que a nossa maior parceria, a nossa maior aliança, será, sempre, com toda a população Cerveirense” afirma Rui Teixeira. Reforçando “com coerência nas posições e firmeza nas convicções, vamos continuar a construir “pontes entre nós” e a trabalhar incessantemente para “fazer o que ainda não foi feito”.

 

“Com esperança no futuro de Vila Nova de Cerveira temos de abraçar uma estratégia global e integrada para dinamizar o território, criando mais emprego, gerando mais rendimento, estimulando e atraindo cada vez mais investimento e, deste modo, promover a fixação, a atração e o regresso de pessoas”.

 

Para o autarca de Vila Nova de Cerveira é “preocupação maior trabalhar afincadamente na prossecução do bem-estar de todos os Cerveirenses residentes ou a viver noutras latitudes”.

 

 

[Fotografias capa: Município VN Cerveira/DR]

Últimas