PUBLICIDADE
AVANÇAR

Menu

+

2

2

Monção

Monção deu ao mundo o primeiro futebolista minhoto de ‘quinas’ ao peito

17 Novembro, 2022 - 16:21

1894

0

Alberto Gomes.

Às portas de mais um Campeonato do Mundo, em Monção há sempre quem recorde o nome Alberto Gomes. 

 

Nasceu em Monção, no dia 29 de dezembro de 1915. Berto, assim era conhecido pelos familiares e amigos, veio ao mundo num país às portas da I Guerra Mundial.

 

Segundo uma biografia do jogador publicada no jornal Diário do Minho, frequentou o Colégio de Valença e o Liceu de Viana do Castelo. Desde muito cedo começou a demonstrar o jeito que tinha para a bola. Os primeiros golos foram marcados ao serviço do S.C. Vianense, mas nunca esqueceu a sua terra Natal. Chegou mesmo a disputar alguns jogos com a camisola do Desportivo local, fundado em 1933.

 

Seguiu para Coimbra onde se matriculou no curso de Ciências Histórico-Filosóficas. Nunca perdeu a paixão pelo futebol. O talento depressa o fez uma estrela na Académica. Em 1939, frente ao Benfica, conquista a primeira Taça de Portugal. A Académica venceu por 4-3 e Alberto Gomes assinou um dos golos da Briosa.

 

 

Melhor em campo

Foi em 1940 que Alberto Gomes vestiu pela primeira vez a camisola da Seleção Nacional. Aconteceu em Paris, num desafio em que a França nos venceu por 3-2. Ainda assim, o monçanense foi considerado o melhor em campo pela revista Stadium. Voltou a vestir a camisola das ‘quinas’ em 1942, em Lisboa, onde derrotámos a Suiça por 3-0. E desta vez Alberto Gomes marcou um dos golos desta vitória.

 

Já casado, Alberto Gomes regressou a Viana do Castelo. Foi diretor e proprietário do Colégio do Minho. No entanto, numa altura em que a Académica se via aflita para não descer de divisão, o monçanense regressou à cidade dos doutores para treinar a Briosa. O clube desceu mesmo, mas foi Alberto Gomes que o trouxe de regresso ao escalão principal. Apesar de treinador, também jogava e valeu o golo da vitória marcado ao Portimonense (2-1) que vestiu Coimbra de festa.

 

Durante o resto da sua vida, Alberto Gomes manteve sempre uma forte ligação à Académica de Coimbra. O princípio dos anos 80 é marcado pelo regresso à terra que o viu nascer.

 

Foi homenageado pela Câmara de Monção em 1979. Cerca de uma década depois, em 1990, foi agraciado pela Federação Portuguesa de Futebol com a Medalha de Comportamento Exemplar.

 

Faleceu a 16 de Fevereiro de 1992, em Coimbra. Recebeu ainda, a título póstumo, a Medalha de Ouro de Mérito Desportivo pela Câmara Municipal de Monção.

 

Em 2016, a Casa Museu de Monção recebeu  um vasto leque de objetos pessoais de Alberto Gomes. Entre as relíquias, destaque para uma camisola usada pelo desportista durante a sua carreira. A doação foi acompanhada pela assinatura do respetivo protocolo que se integrou numa cerimónia de homenagem ao já falecido atleta, pela passagem do centenário do seu nascimento.

 

 

 

[Fotografia: esq: DR / dir: José António Barreto Nunes Grupo FB Os Amigos de Monção]

Últimas