PUBLICIDADE
3
AVANÇAR

Menu

+

1

0

Monção

Monção: Conhece a lenda ‘por trás’ do Santuário de Nª Srª dos Milagres? – Recorde AQUI

8 Fevereiro, 2022 - 21:44

3917

0

Lenda remonta ao século XVI… mas nem todos a conhecem.

“Um verdadeiro exemplar do estilo maneirista”. É assim que o Porto Canal define o Santuário de Nossa Srª dos Milagres, na freguesia de Cambeses, em Monção.

 

Aquele canal nortenho esteve no berço do Alvarinho em reportagem numa das mais emblemáticas praças Marianas do Alto Minho. Falou sobre um espaço que já muitos conhecem, mas abordou também uma lenda que poucos deverão conhecer – a Lenda de Nª Srª dos Milagres.

 

Para isso, o Porto Canal contou com a sabedoria e conhecimento de Ernesto Português, reputado historiador da região.

 

“Este Santuário que aqui vemos [séc. XVI] é fruto de uma promessa de uma família nobre aqui da freguesia. Tudo começou num monte que fica a poente – o monte do Castelo”, contou o especialista.

 

Ora, o monte do Castelo ficava próximo à chamada Casa Senhorial do Sopegal. “Diz-se que em tempos imemoriais, na Idade Média, andava uma pastora com o seu rebanho até que lhe apareceu Nossa Senhora. A Virgem anunciou-se como sendo Nossa Senhora da Natividade”, prosseguiu Ernesto Português.

 

 

 

Porto Canal visitou a freguesia de Cambeses para saber mais sobre o Santuário de Nª Srª dos Milagres

 

 

 

A Virgem manifestou o desejo de que ali se fizesse uma capela em sua honra. A pastora terá passado a mensagem à população que acedeu “e diz-se que aí muitos milagres ocorreram”.

 

Anos depois, já na segunda metade do século XVI, deu-se uma festa na referida Casa Senhorial do Sopegal. Segundo o historiador, uma das crianças presentes no evento puxou a toalha de uma mesa e toda a loiça cara caiu ao chão, quebrando-se de imediato.

 

“A mãe do menino, Dona Eulália Taveira da Costa, levou a criança para um quarto e rogou-lhe uma praga. E disse-lhe: «Que tolhido fiques de mãos e pés!»”. O menino ficou paralisado desde esse mesmo dia. Sem falar e sem andar.

 

Caindo em si, evidentemente, a mãe ficou numa aflição. Falou com o marido – Francisco Pereira de Castro. Este mandou-a à capela de Nª Srª da Ermida [erguida após a visão da pastorinha].

 

A mãe do menino assim fez. Levou a criança ao colo. Chegada ao local, “fez uma oração prolongada” e – subitamente – o menino ficou curado. 

 

Num gesto de agradecimento à Virgem, os pais da criança assumiram o compromisso de erguer um templo bem maior do que aquela capela. Nasce assim, o afamado Santuário de Nossa Srª dos Milagres que onde, nos séculos seguintes, “muitos milagres se operaram”, conta Ernesto Português.

 

Atualmente, este emblemático Santuário continua a ser o coração da renovada Praça de Nª Senhora dos Milagres, na freguesia de Cambeses, em Monção. É parte integrante e incontornável da riqueza e variedade do património religioso e arquitectónico do concelho.

 

 

Veja a reportagem do Porto Canal, AQUI.

 

 

[Fotografia capa: DR]

Últimas