PUBLICIDADE
AVANÇAR

Menu

+

2

1

Monção

Monção/Burla: Mulher faz-se passar por funcionária do Serviço de Apoio Domiciliário

25 Novembro, 2021 - 10:57

2769

0

Mais um alerta de tentativa de burla no Vale do Mouro.

É mais um alerta de tentativa de burla na zona do Vale do Mouro, em Monção. Desta vez chega do Centro Comunitário de Podame que, nas redes sociais, lançou um alerta para uma mulher que estará a fazer-se passar por funcionária daquela instituição.

 

Diz pertencer ao Serviço de Apoio Domiciliário, tentando assim entrar nas habitações.

 

“Ontem a situação bateu à porta de uma cliente do Serviço de Apoio Domiciliário! Logo vimos por este meio alertar toda a população que a pessoa em questão apresenta-se como funcionária do Lar de Podame, vestida de amarelo (cor da farda da instituição)”, alerta o Centro Comunitário de Podame.

 

A instituição apela à população para não abrir a porta caso não sejam “as funcionárias habituais” sem respetiva identificação. O Centro Comunitário recomenda ainda alertar de imediato a GNR através do número 251 652 321.

 

 

 

Alerta dado pelo Centro Comunitário de Podame, em Monção, nas redes sociais
[Fonte: FB Centro Comunitário de Podame]

 

 

 

Recorde-se que, no passado dia 19 de novembro, a Junta de Freguesia de Podame, em Monção, emitiu também um alerta nas redes sociais sobre alegadas “tentativas de burla via telefone” ocorridas naquela zona do concelho.

 

Em nota divulgada, aquele órgão autárquico refere que, durante os telefonemas, existe tentativa de “marcarem encontros com o pretexto do apoio na ajuda a aumentos de reforma e também à fisioterapia”.

 

Assim, a Junta lança o apelo à população para que tome “toda a atenção, de forma a não aceitarem qualquer tentativa de encontro, informando sempre que não tem essa necessidade ou que o próprio ou um familiar mais próximo tratará do que for necessário”.

 

“Nunca informar que está sozinho, está sempre alguém mais em casa. Sempre que alguma pessoa estranha/desconhecida se aproximar da habitação, alertar sempre que vai chamar por alguém que está em casa ou no quintal, não dando qualquer oportunidade de tentativa de conversa”, apela ainda a Junta de Podame.

 

 

[Fotografia: Ilustrativa/DR]

Últimas