PUBLICIDADE
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Melgaço

Melgaço: Restrições nas fronteiras já estão a ter impacto na restauração do concelho

5 Dezembro, 2021 - 12:41

1654

0

Fronteiras.

As restrições nas fronteiras terrestres com Espanha já estão a ter impacto na economia local de Melgaço. A certeza foi deixada este sábado aos jornalistas pelo presidente da Câmara de Melgaço, durante o momento que deu início à programação natalícia do concelho.

 

“Julgo que a medida do Governo foi sensata. Não criou restrições nem próximas daquilo que foram as restrições no primeiro e no segundo encerramento de fronteiras. Há uma certa liberdade de circulação e na maior parte das vezes nem é necessário teste”, avaliou Manoel Batista.

 

No entanto, lamenta o autarca, “infelizmente está a acontecer um impacto maior do que aquele que era desejado”.

 

“As pessoas estão com algum medo de vir cá e a nossa restauração está a sofrer, sobretudo com a falta dos nossos vizinhos galegos. Nota-se claramente que estão a retrair-se”, disse o autarca socialista que fez questão de sublinhar que “na nossa restauração há segurança e as pessoas podem vir à vontade”.

 

As restrições nas fronteiras entraram em vigor no passado dia 1 de dezembro. Vão prolongar-se até dia 9 de janeiro de 2022.

 

Nesta altura, para entrar em Portugal por via terrestre, é necessário estar munido do certificado digital de vacinação contra a COVID-19.

 

 

Mas o que acontece se o condutor e/ou os restantes passageiros não tiverem?

“Já aconteceu uma situação dessas hoje [na sexta-feira]. O condutor não estava vacinado e, como tal, não tinha certificado digital. E também não tinha qualquer teste negativo válido. Teve de voltar para trás”, disse recentemente um militar da GNR aos microfones da Rádio Vale do Minho.

 

Recorde-se que o Governo chegou a anunciar uma coima de 300 a 800 euros a quem viajar para Portugal sem cumprir com as normas sanitárias.

 

Esta mão pesada parece ainda não ter caído. Poderá estar guardada para quem seja apanhado já cá dentro em total incumprimento.

 

 

Valença garante à Galiza: “Única exigência é o certificado digital”

No sentido de reforçar o convite aos galegos, o Município de Valença divulgou esta sexta-feira nas redes sociais que “os cidadãos da União Europeia (países em risco baixo ou moderado) que cheguem a Valença pela sua fronteira com Espanha poderão entrar no nosso país mostrando, apenas, o certificado digital de vacinação, pelo que não é obrigatório apresentar um teste negativo”.

 

“Espanha é um dos países da UE considerado de risco moderado pelo que, os seus cidadãos devem ser portadores, apenas, do Certificado Digital de Vacinação da UE, que comprove que estão vacinados”, refere ainda o Município.

 

 

[Fotografia: Município de Melgaço]

Últimas