PUBLICIDADE
AVANÇAR

Menu

0

0

Galiza

Galiza/Portugal: Viveram o pânico dentro de um avião… passaram fome e angústia [VÍDEO]

3 Outubro, 2021 - 23:19

5635

0

Viveram-se momentos de medo dentro da aeronave. Mas outro pesadelo aconteceu após a chegada ao Porto.

Dezenas de passageiros viveram este sábado um dos maiores sustos da sua vida a bordo de um voo da companhia Iberia que faria a ligação entre Vigo e Madrid, conta o jornal Quincemil.

 

À semelhança de Portugal, também a Galiza se encontrava debaixo de um enorme temporal. O voo estava marcado para as 21h40 (20h40 em Portugal), mas partiu fora da hora prevista: eram quase 23h00.

 

Poucos minutos depois de ter levantado, foi anunciado pelos altifalantes que a aeronave tinha de fazer uma aterragem de emergência. Os pilotos declararam “mayday“, a palavra-código para emergência. É usada em todo o mundo nas comunicações emitidas por tripulantes de aeronaves ou de navios, quando estão em situação de risco.

 

De acordo com aquele jornal os passageiros que viajam no avião definem a experiência como “um dos piores momentos de suas vidas”. Relatam que houve “momentos de nervosismo e medo, até pessoas a vomitar e com crises de ansiedade” após anunciarem a necessidade de aterragem de emergência. Seria em Portugal, no Porto.

 

Conta ainda o Quincemil que foi dito aos passageiros que “houve um problema técnico”, mas apenas relacionado com a descolagem. No entanto, outra testemunha garante que ouviu uma hospedeira a perguntar a passageiros “se foram treinados para serem os primeiros a saltar para o tapete de emergência e ajudar os restantes passageiros a descer dado que iria ser feita uma aterragem forçada”.

 

O medo era geral e visível em todos os passageiros “e até em toda a tripulação” do avião.

 

A aterragem no Porto correu bem. Sem danos de maior e nenhuma vítima a registar. No total, foi uma hora e meia de pesadelo dentro de um avião com “uma falha técnica” que nenhum das dezenas de passageiros chegou a perceber bem qual.

 

 

Passageiros aterram no Aeroporto Sá Carneiro em segurança

 

 

 

Chegada ao Porto… e um novo pesadelo

Já no Aeroporto Sá Carneiro, sãos e salvos, os passageiros estavam longe de imaginar o que ainda tinham pela frente. “Não tínhamos informação e só queriam expulsar-nos do aeroporto para lavar as mãos, contaram àquele periódico.

 

Os funcionários do aeroporto informaram-lhes que “tinham um hotel perto dali”. Lá fora, uma autêntica noite de temporal. Transporte? Não havia. Eram três da manhã em Portugal.

 

 

Já no Porto, o pesadelo dos passageiros afetados continuou noite dentro

[Fotografia: Jornal Quincemil]

 

 

“Para chegar ao hotel tivemos de atravessar estradas alagadas e ninguém do aeroporto nos acompanhou até lá. Estávamos todos encharcados, mortos de frio, eram três da manhã e havia gente que ficou sem quarto e teve de dormir no hall com a roupa encharcada”, contou um dos passageiros.

 

 

Passageiros acusam Iberia de “falta de respeito e até de humanidade”

Este domingo de manhã, os passageiros dizem que receberam um e-mail da Iberia a informar-lhes que teriam um autocarro até Madrid disponível às 12h00. “E mesmo assim atrasou-se. Chegou somente às 14h00”, referiram ao Quincemil alguns passageiros que utilizaram o serviço. Outros optaram por alugar viaturas para chegar ao destino.

 

 

Único contacto que os passageiros tiveram da Iberia foi um e-mail da empresa

[Fonte: Twitter / Via Quincemil]

 

“Este e-mail foi o único contacto que tivemos da Iberia em 12 horas após a aterragem forçada. Estivemos sem comer, sem beber e sem maneira de voltar a Espanha”, contaram angustiados vários dos que estiveram no avião.

 

Todos eles visivelmente desagradados “pela incapacidade de reação da Iberia e desamparados não só pela falta de soluções, como pela falta de respeito e até de humanidade”.

 

“Houve gente que passou um dos piores momentos da sua vida”, sublinham.

 

Até ao momento, não há registo de nova reação da Iberia.

 

 

[Fotografias capa: esq: Ilustrativa / dir: Vídeo Twitter Nuria Coronado]

Últimas