PUBLICIDADE
AVANÇAR

Menu

0

0

Destaques
Vila Nova de Cerveira

Cerveira: Aprovada aquisição do antigo Colégio de Campos – Chega acusa Executivo de “eleitoralismo”

13 Agosto, 2021 - 19:01

52

0

PUB O Executivo Municipal de Vila Nova de Cerveira aprovou por unanimidade, em sessão camarária, a proposta de aquisição o edifício do antigo Colégio de Campos. O objetivo, de acordo com […]

PUB

O Executivo Municipal de Vila Nova de Cerveira aprovou por unanimidade, em sessão camarária, a proposta de aquisição o edifício do antigo Colégio de Campos. O objetivo, de acordo com o Município, será transformar o espaço num Centro de Apoio à Integração Profissional e Sociocultural.

Nesta reunião, acrescenta ainda a autarquia, foi deliberado “manter a gratuitidade dos transportes escolares para todos os níveis de ensino, à semelhança do que vem acontecendo desde 2015; e abertura de um processo de concurso para a contratualização do sistema de transportes de passageiros do alto minho na modalidade de prestação de serviços”.

A página do Município nas redes sociais não fala em valores. No entanto, o candidato do Chega à Câmara de Vila Nova de Cerveira já se manifestou e, em nota enviada à Rádio Vale do Minho, refere que esta proposta é “superior a 600 mil euros”.

“Somos contra. É claramente uma medida eleitoralista, pois visa satisfazer alguns grupos insatisfeitos pela gestão política que culminou com o encerramento do referido colégio”, atira Sérgio Carvalho.

“Por outro lado, e no que diz respeito ao objetivo [Centro de Apoio à Integração Profissional e Sociocultural] parece-nos que não faz qualquer sentido na situação atual”, considera o Chega. “A população imigrante no concelho é insignificante e não julgamos que este tipo de equipamento se traduza em benefício geral para a população do concelho”.

O Chega vai mais longe e considera mesmo que no atual Executivo Camarário que, embora com maioria independente, existe uma “coligação interesseira PS/PSD (…) numa pura manobra eleitoralista e de engodo financeiro”. Isto porque, explica o Chega, ” a decisão nada vale se não for aprovada em Assembleia Municipal, certamente com o próximo executivo em funções”.

A fechar, o Chega deixa uma questão no ar: “E se há, ou houver, um privado que possa adquirir o ‘Colégio de Campos’ numa situação mais vantajosa para os cooperantes?”.

 

[Fotografia: Município VN Cerveira]

 

PUB

Últimas