PUBLICIDADE
AVANÇAR

Menu

+

0

0

País

200 mil peregrinos nos Caminhos de Santiago de Compostela

30 Abril, 2010 - 11:57

105

0

Os Caminhos Portugueses de Santiago devem acolher, este ano, 200 mil peregrinos. Tratando-se 2010 de Ano Jubilar Compostelano, a Associação espaço Jacobeus admite que sejam batidos todos os recordes até agora registados.

Os Caminhos Portugueses de Santiago devem acolher, este ano, 200 mil peregrinos. Tratando-se 2010 de Ano Jubilar Compostelano, a Associação espaço Jacobeus admite que sejam batidos todos os recordes até agora registados.
Sempre que o 25 de Julho calha a um domingo, esse ano é considerado Ano Jubilar Compostelano. Assim, ganham outro enfoque e grandiosidade as celebrações do Martírio do Apóstolo São Tiago Maior. Assim sucede este ano, pelo que têm mais procura os caminhos, procurando alcançar a "Compostela", na Oficina do Peregrino em Santiago de Compostela.
O próximo Ano Santo celebrar-se-á em 2021, altura em que voltará a abrir-se a "Porta Santa" da Catedral de Santiago de Compostela, onde está o sepulcro que contêm os restos mortais do Apóstolo.
Estando o próximo Ano Jubilar Compostelano à distância de onze anos, serão certamente muitos os peregrinos que quererão visitar o túmulo do "filho de boarnerges", São Tiago, a quem é atribuído o papel de evangelizador da Galécia.
Os pontos de partida preferidos dos peregrinos serão Valença do Minho (a 5 dias de Santiago), Ponte de Lima (8 dias), Braga, Porto ou Viana do Castelo e Chaves (10/11 dias). Para os mais "aventureiros", Coimbra, Fátima ou mesmo Lisboa (20 dias) são outras hipóteses.
De resto, a Associação Espaço Jacobeus entende que a escolha de Portugal como ponto de partida para a peregrinação fica a dever-se, ainda, à "abertura e sinalização de cada vez mais itinerários de peregrinação jacobeia, à promoção destes itinerários na internet e à presença de infra-estruturas de apoio.
Recentemente foi inaugurado um Marco Monolítico de Granito, na freguesia de Fonte Boa, Esposende, que simboliza o início do troço do Caminho de Santiago nesta freguesia e insere-se numa estratégica de valorização do Caminho Português da Costa.
João Paulo II considerava os Caminhos de Santiago "um caminho de conversão e de extraordinário testemunho de fé", mas a sua importância actual extravasa as margens do catolicismo, sustentando-se num importante suporte cultural que dá a conhecer o património e a cultura dos locais que atravessa.

FONTE: JN

Últimas